Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Opinião

"Hoje estamos sobretudo interessados em fazer hotéis diferenciados"

  • 333
Jorge Rebelo de Almeida

Jorge Rebelo de Almeida

Fundador e presidente do grupo Vila Galé

“O primeiro hotel Vila Galé abriu em Maio de 1988. Era o Vila Galé Hotel Apartamento, hoje, Vila Galé Atlântico, na praia da Galé, Algarve. Quando comecei a trabalhar neste projeto não havia ambições para ter mais hotéis, nem sequer tinha um plano de expansão ou metas. Nada disso me passava pela cabeça. Aliás, havia três saídas possíveis para não haver risco de falhar: ser um hotel apartamento, vender os apartamentos ou apostar no timesharing em conjunto com a hotelaria, o que acabou por acontecer. Nessa altura o que realmente queria era desenvolver um projeto próprio. Ainda antes do 25 de abril, fui advogado estagiário do ministério das Obras Públicas e comecei a lidar com muitos projetos de construção. Ganhei conhecimento de como as coisas funcionavam e depois, como advogado, fazia muita consultoria em construção, coordenava projetos e comecei a ter alguns clientes ligados ao turismo e à hotelaria que me permitiram ficar com muita experiência nesta área. Foi então que decidi lançar-me num projeto próprio. Tinha essa vontade de fazer algo meu, de aproveitar o que tinha aprendido, de passar de consultor a executor. Em maio de 1986 criei a Vila Galé e passado dois anos abria o hotel. Foi tudo muito rápido. Surgiu a oportunidade de comprar um terreno no Algarve, na praia da Galé, que era um descampado. Tinha só uma urbanização com dois lotes para hotel. Em junho desse ano concretizamos a compra, fizemos o projeto do hotel em três meses e em Janeiro de 1987 iniciámos a obra. Foi inaugurado em Maio de 1988. Nessa altura, o Algarve era a região com mais potencial para o turismo e onde esta atividade crescia mais. Sempre me motivou este processo de chegar a um local, imaginar o que se pode fazer ali e deitar mãos à obra até se tornar realidade. Ainda hoje me envolvo muito na arquitetura, na decoração, no desenvolvimento dos novos hotéis. Tudo isso me dá muito gozo.

Este primeiro projeto correu bem e os recursos libertados permitiram avançar para outros hotéis, todos no Algarve, até que em 1996 chegámos a Cascais. Nessa altura já tínhamos seis hotéis. Decorridos 30 anos, hoje a vila Galé tem 31 unidades – 23 em Portugal e oito no Brasil, o 9º do Brasil e 32º do grupo - Hotel Vila Cumbuco - Suites abrirá a 1.12.2018. Creio que criámos uma empresa sólida, solidária, empreendedora, que se preocupa com a formação dos recursos humanos, com a sustentabilidade ambiental, que cumpre os seus compromissos, que nunca deu passos maiores do que as pernas. Hoje estamos sobretudo interessados em fazer hotéis diferenciados. Não queremos abrir hotéis apenas por abrir, mas sim apostar em projetos diferenciadores, que não sejam meros sítios para dormir, mas que tenham vida própria, que tragam algo de novo à hotelaria e valorizem Portugal enquanto destino turístico. Daí esta aposta que estamos a fazer no interior de Portugal, em localizações menos óbvias, como Elvas ou Alter do Chão e Manteigas e Douro Vineyards e em projeto mais dois hotéis no Brasil. Queremos fortalecer a empresa e puxar pela imaginação para continuar a fazer coisas”.