Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Experiências

Réveillon: Tradições e superstições de Ano Novo!

  • 333
1 / 8

2 / 8

3 / 8

4 / 8

5 / 8

6 / 8

7 / 8

8 / 8

Comer passas e pedir desejos, usar roupa interior azul, subir a uma cadeira, ter dinheiro no bolso ou mergulhar no mar frio do dia 1 de janeiro são tradições para cumprir nesta Passagem de Ano!

Com 2013 a anunciar-se um ano muito difícil, vale tudo para tentar que seja melhor que o previsto, mesmo as superstições menos racionais! Escape.pt reuniu um conjunto de rituais para que entre em 2013 (literalmente) com o pé direito! Bom Ano Novo!

À noite
Há pequenas coisas que não deve deixar de fazer ao soar das 12 badaladas, segundo as tradições mais enraizadas de passagem de ano: Comer 12 passas e pedir correspondentes 12 desejos, subir a uma cadeira, ter uma nota no bolso (há quem defenda que é melhor no sapato) e brindar com espumante ou champanhe ao ano novo são pequenos gestos que podem (ou não) fazer a diferença e atrair boa sorte para 2013.
Se conseguir, faça ainda barulho com as panelas. Esta tradição, mais comum no sul do país, consiste em bater tampas de panelas à janela, supostamente, para afugentar tudo o que de mau houve no ano anterior. Pela mesma razão é costume fazer muito barulho, com apitos, buzinas e outros objetos, à entrada do novo ano. A este costume não falta também o barulhento e habitual fogo de artifício. Este último junta os elementos do fogo e da luz dos antigos rituais pagãos de passagem, símbolos de purificação e de afastamento do mal.
Não se esqueça de fazer tudo isto, claro, com a devida roupa interior nova e de cor azul (há quem defenda que deve ser branca ou amarela) vestida!

E mais!
Menos comuns mas igualmente bizarros, há outros rituais que muitos consideram indispensáveis para atrair boas energias para o ano que se inicia: contar as doze badaladas com o pé direito no chão, atirar dinheiro para dentro de casa, beijar a pessoa amada, acender todas as luzes, abrir todas as portas, sair do local onde estiver e voltar a entrar com o pé direito e ainda pular com o pé direito à meia-noite, três vezes e com uma taça de champanhe na mão são alguns rituais mais ou menos comuns por cá. Por último, dançar ao ar livre em torno de uma árvore também promete trazer prosperidade.

Dificilmente se conseguem cumprir simultaneamente todas as tradições por isso escolha as suas favoritas e, sobretudo, divirta-se na noite mais longa do ano!

Tradições regionais
É em Trás-os-Montes que permanecem mais enraizadas as tradições ancestrais no que respeita às celebrações típicas da época. A Festa dos Rapaze levada a cabo no Nordeste Transmontano é uma delas, com diversos desfiles de mascarados a acontecer em várias aldeias. Em forma de “caretos”, “máscaras”, “carochos”, “chocalheiros” ou “mascarados”, os jovens percorrem os caminhos da terra vestindo fatos de serapilheira, máscaras de latão ou madeira e chocalhos à cintura. A sua missão neste ritual de passagem para a idade adulta passa por louvar os mortos, castigar os males sociais e purificar os habitantes.
Noutro local da mesma região, Vale Salgueiro, em Mirandela, outro ritual de passagem tem a sua quota de polémica. É que aqui incentiva-se os adolescentes a fumar.
Em diversas povoações de Trás-os-Montes permanece o culto do fogo, com fogueiras a serem acesas para celebrar o Ano Novo.
Em Réfega, Bragança, todos os anos se constrói um boneco feito de trapos e palha, representando o ano velho, que é queimado na noite de 31 de dezembro. Os habitantes desta localidade preparam também um ramo composto por doces, frutos e cigarros o que, segundo a crença, o transforma numa árvore fértil, objecto que é leiloado no dia de Ano Novo.
Em Rio de Onor, que também cultiva a tradição do ramo, são as jovens da terra que recolhem géneros para encher o ramo. Aqui, a base da prosperidade que se espera deste ritual é a chouriça e o salpicão, mas também lá cabem guloseimas, chocolates e bolos. Este ramo é igualmente leiloado.

Dia de Ano Novo
A tradição mais comum consiste em tomar banho (de água obrigatoriamente gelada nesta época) no mar. Há diversos locais onde este é um ritual obrigatório e diz quem está habituado que este costume retempera as energias e dá saúde para todo o ano! Carcavelos, Nazaré, Figueira da Foz e Matosinhos ou Vila Nova de Gaia são alguns dos locais que mantém viva a tradição.

Com ou sem rituais, escape.pt deseja-lhe um Feliz Ano Novo!

 


Acompanhe o escape.pt no Facebook!
*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.