Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Restaurante A Cozinha por António Loureiro é o mais “verde” do mundo

  • 333

A Cozinha por António Loureiro é o restaurante com melhores práticas ambientais do mundo. O prémio foi atribuído pelo Green Key, programa que distingue os projetos turísticos mais sustentáveis do planeta. Os resultados da competição 2018 do “Green Key Best Practice” foram conhecidos no Dia Mundial do Turismo.

O tema está relacionado com o ODS 12: Consumo e Produção Sustentável, que procura garantir consumos sustentáveis e padrões de produção. Para o Green Key, o chefe António Loureiro e a sua equipa “estão totalmente comprometidos com a gastronomia sustentável”, além de perseguirem uma política de zero-desperdício. O recurso a produtos regionais e locais e ao que “a Mãe Natureza oferece” em casa momento, para elaborar os menus, também contribuiu para a distinção do restaurante ”A Cozinha”, com um Garfo de Prata no Guia Boa Cama Boa Mesa 2018.

Defender a sustentabilidade “não é um trabalho de um dia”, mas desde que o espaço abriu, há dois anos, comenta António Loureiro. “Quando entra um elemento novo para a equipa, há sempre a necessidade de dar formação nesse sentido. Sensibilizar para a separação do lixo, para cuidar da nossa horta, evitar desperdicio, pegar no que sobra e pôr na compostagem...”, acrescenta.

Perseguir o zero-desperdício é importante para o ambiente, mas também pelo equilíbrio financeiro, retirando “a máxima rentabilidade do produto com o mínimo desperdício”. No prato do Robalo, por exemplo, as espinhas e as partes dos legumes que sobram aproveitam-se para fazer um molho de caldeirada. “Não se desperdiça nada e enriquece-se o prato com todos aqueles aromas”, explica o chefe. Com o Coelho é a mesma coisa: serve-se o lombo e “faz-se um enchido com as peles, pernas e carcaças”, e dá-se “continuidade” à tradição minhota do fumeiro.

Ao optar pelos produtores locais, ganha a economia e reduz-se a pegada ecológica. E a sazonalidade permite extrair “a máxima potencialidade de cada produto, dos tomates aos peixes”. António Loureiro preocupa-se em adquirir peixe com quotas mais altas e produtos menos nobres e vistosos, como a raia, transformando-os “em pratos muito bons”. Na Cozinha por António Loureiro (€40 a €50, sem vinhos; Largo do Serralho, Guimarães. Tel. 253 534 022) “não se compra nenhum artigo à caixa, só a quantidade necessária”. Monitoriza-se a redução de lixo produzido, consumos de eletricidade e água.

Este ano, a competição focou-se ainda no envolvimento de clientes e comunidade na sustentabilidade.Como realça o Green Key, António abre a sua Cozinha a iniciativas para “informar a comunidade e as crianças sobre o desperdício alimentar”. As pessoas podem ser “Chefes por um dia” e as empresas podem fazer“team building”, preparando refeições para degustar. “Aprendem a respeitar os produtos, a promover a enocomia local com as suas escolhas e como planear um menu sem grandes despedícios alimentares”, sublinha o Green Key.

A alimentação saudável e o desperdício são temas da iniciativa “Eco-Schools”, que desafia os alunos a apresentarem menus saudáveis. António Loureiro apadrinhou o projeto e pertenceu ao júri do concurso.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!