Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Cama

Herdade da Matinha: Obra de arte em evolução na serrania alentejana

  • 333

São já alguns quilómetros sobre rodas, quando a estrada de terra batida anuncia o fim da viagem. A noite fria de outono mais parece de inverno... Abre-se a porta da Herdade da Matinha e entra-se noutro mundo... Precisávamos dos sofás com mantas entendidas, das almofadas fofas, das telas coloridas, livros, revistas e jogos de tabuleiro. Do crepitar da lenha, sobretudo dele!

Angelina Sousa, diretora geral da Herdade da Matinha, apresenta “os aposentos” para essa noite, a Suíte Lasete, espaçosa e decorada com a mesma elegância, originalidade e sensibilidade artística da casa principal. Petisca-se de uma ardósia bem composta de queijos e frutos secos, e a ideia, a seguir, é entrar em serviços mínimos de esforço. À nossa espera, uma massagem de pedras quentes e óleos essenciais. Se conseguir “desligar”, é bom sinal...

Quando acordar para a realidade, vai aperceber-se de mudanças no restaurante, que comunica com a cozinha aberta e torna possíveis jantares (ao almoço há opções ligeiras) em família e grupos, e refeições mais reservadas. Luz baixa, velas e música clássica e gregoriana a solenizar o momento. Escreve-se o nome dos vinhos nas paredes e escolhe-se entre as criações do dia, que incluem Escabeche de porto preto e maçã, Tamboril com leite de coco e feijão. Uma delícia! Sobrando energia e vontade, chame o sono com um copo de vinho no aconchego de um recanto.

Não foram necessários grandes argumentos para convencer Alfredo Moreira da Silva e Mónica Belleza a trocarem a vida na Austrália, que planeavam fazer, pelo Cercal do Alentejo, em Santiago do Cacém. No início do projeto, mudaram-se para esta casa de campo e foram-na recuperando, enquanto os seus filhos cresciam. Mónica ficava com o turismo, enquanto Alfredo, artista plástico e com mão para a cozinha, “espalhava magia” por todo o lado. Alfredo continua a fazê-lo, pincelando, mudando a decoração consoante as estações, tratando das plantas e escolhendo o ritmo musical certo para as horas.

Em sentido figurado, a Herdade da Matinha (€85 a €450) assemelha-se a uma obra de arte a que, a todo o instante, se vão juntando novas tonalidades e texturas. Um espaço, onde “convivem”, democraticamente, disciplina e objetos como celas de cavalos, balanças e lápis de cor gigantes. E assim se deseja a estada, em liberdade, para dela se fazer o melhor proveito. São 22 quartos (standards, familiares, românticos e suítes), em que se respeitaram preexistências e materiais nobres, mas se abriram, também, horizontes no desenho dos espaços.

Com a luz do dia, mostra-se um pouco mais deste magnífico turismo rural, envolvido pela serra. Os passadiços de madeira serpenteando nos jardins entre quadros e bambus, as hortas biológicas, a piscina exterior, as day-beds no alpendre, o bar ao ar livre com puffs para espreguiçar quando faz bom tempo, e o centro hípico com amigos de quatro patas, como o “Óscar”, que adora levar os hóspedes a passear.

Os cavalos Puro-sangue Lusitano são uma das atrações da Herdade da Matinha (Cercal do Alentejo, Santiago do Cacém. Tel. 933739245), mas o menu de experiências é abrangente. Das massagens aos workshops equestres, de arte e gastronomia, passando pelo reiki, meditação e aulas de ioga, piqueniques e pelas caminhadas na Rota Vicentina (um dos trilhos passa na propriedade e segue até Porto Covo). Para 2019 estão previstos dois novos edifícios, que vão disponibilizar mais 20 quartos, a que se junta outra piscina.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!