Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Cama

Douro: Quinta dos Murças abre portas ao enoturismo

  • 333

Quinta dos Murças

Caiu a noite... À volta da mesa, perto da piscina, macaenses e portugueses trocam impressões e sorrisos, escutando a natureza à boleia dos vinhos Quinta dos Murças. Descontraidamente, à luz da vela e da lua. Para trás ficaram as idas às vinhas e à adega e a partilha de um saboroso jantar, de comida tradicional. A Quinta dos Murças abriu a porta da sua casa ao enoturismo. E vem em boa hora...

Depois de consolidar o projeto no Alentejo, o Esporão viu na Quinta dos Murças, localizada na margem direita do rio Douro - entre a Régua e o Pinhão – cenário para vinhos distintos. Na última década, reestruturou a vinha, construiu uma nova adega e recuperou a casa da quinta.

“Acredito que é a melhor forma de darmos a conhecer o Douro, a Quinta dos Murças e os produtos que aqui produzimos, é uma oportunidade única de usufruir e passar tempo numa quinta do Douro”, comenta João Roquette, CEO do Esporão.

Cinco charmosos quartos (single desde €120; casa toda desde €600) recebem até dez pessoas. O mobiliário é elegante e realce para os bambus à cabeceira e as cores leves. Há fotos antigas mostrando “preexistências” e o hóspede agradece o conforto da sala de estar ou da varanda “debruçada” sobre o rio. Nos intervalos da contemplação, passeia-se nos jardins e toma-se banho na piscina.

Mas é a participação nas rotinas diárias da quinta que torna a experiência genuína – desde a simples utilização da cozinha à cultura do vinho. Como explica o enólogo José Luís Moreira da Silva, a diversidade de altitudes favorece a “experimentação” e vinhos feitos à imagem dos “oito terroirs” identificados em 48 hectares de vinhas. A viticultura e vinificação são o menos invasivos possível, a produção é biológica (em vias de certificação), mantêm-se os lagares e “deixa-se o terroir falar”.

Conheça os programas de enoturismo disponíveis na Quinta dos Murças, onde, em 1947, foi plantada “a primeira vinha vertical” da região. Esta vinha velha é um dos tesouros da propriedade. Uma visita com passeio pela vinha, visita à adega, cave de envelhecimento e prova “Quinta dos Murças”, de nove vinhos, custa €40. Com a prova "Douro DOC", servem-se o “Assobio” tinto, branco e rosé, enquanto a prova “Terroir” dá conhecer os rótulos “Quinta dos Murças” Minas, Margem e Reserva.

Na época de vindimas, observe a azáfama da adega e da vinha e participe na pisa da uva. Um piquenique nos jardins ou nas vinhas pode ser marcado por €25, e uma refeição “vínica” a partir de €30 (mais vinhos). Ou então caminhe pelos trilhos indicados no mapa. Na loja, vendem-se os vinhos e azeites da marca, e produtos desenvolvidos em parceria com alguns dos artesões e artistas da região.

A Quinta dos Murças (Covelinhas, Peso da Régua. Tel. 932 706 787) é vizinha da linha de caminho de ferro, estação e cais de Covelinhas. Nem precisa de levar o carro para o Douro!

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!