Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Tascas

Alentejo: sete tascas para comer, beber e conviver

  • 333

Será correto chamar petisco a um cozido de grão? E uma dose de entremeada de porco preto? Em terras alentejanas não é fácil distinguir os pratos que servem apenas de entretém e as refeições ditas completas já que ambas as definições se misturam sem se anularem. No fundo, tudo depende da quantidade e, por isso, se ao nome do prato se anteceder o prefixo "pratinho", é seguro dizer que se trata de uma sugestão para picar. Caso contrário, conte com doses generosas, quase sempre para partilhar e repetir.

O Rola
Muito perto da Comporta, onde se encontra o emblemático Cais Palafítico da Carrasqueira, encontra-se O Rola, uma verdadeira pérola gastronómica. Aqui, há hora marcada para servir petiscos. A partir das 10h00 começam a sair da cozinha especialidades, essencialmente de peixe. Casa tradicional, arrisca por vezes em sabores diferentes, se bem que nada bata os pratos de choco, que já conquistaram legiões de seguidores. O mais pedido é o choco frito (€12), seguido do choco de coentrada (€12), que chega à mesa, caso o cliente assim prefira, com batata frita. Atreva-se a dividir um tachinho de massa de peixe ou de arroz de lingueirão. Para verdadeiros apreciadores, recomenda-se a feijoada de búzios. Nos dias de mais calor, aproveite a esplanada e prove as saladas de polvo, os búzios e as amêijoas. Na época certa, serve também enguias fritas.
Carrasqueira, Alcácer do Sal. Tel. 265 497 003

Botequim da Mouraria
Nesta casa não existem mesas, apenas um balcão com lugar para oito pessoas. O pão, o queijinho, o presunto, nunca faltam nesta casa, nem a boa disposição de Domingos Canelas, uma verdadeira enciclopédia de vinhos alentejanos. O ideal é entrar acompanhado, para poder partilhar os pratos e petiscos do dia, que vão variando ao longo da semana, tendo em conta a oferta dos produtores e do mercado. Os enchidos da região são sempre um excelente começo, seguindo-se os ovos de codornizes com paio de Estremoz, farinheira e Queijo de Serpa com doce de marmelo, sem esquecer os espargos bravos. As carnes servidas no Botequim da Mouraria, de alta qualidade, passam pelas deliciosas costeletas de borrego e pelos lombinhos de porco. Entretenha-se a olhar a extensa coleção de bandeiras desenhadas pelos clientes internacionais. Chegue cedo, que neste botequim não se fazem reservas.
Rua da Mouraria, 16-A, Évora. Tel. 266 746 775

Adega do Isaías
Podia muito bem levar a alcunha de castiço, tudo porque teve a preocupação de preservar o legado e a história da casa, uma antiga adega da qual ainda apresenta alguns dos artefactos usados para fazer o vinho, como as gigantes talhas que estão junto às paredes.
A decoração da Adega do Isaías fica completa com os bancos e as mesas corridas, propícias ao convívio e à partilha de petiscos regionais, como as bochechas (€3), os pimentos ou as molejas de vitela (€3).

Rua do Almeida, 21, Estremoz. Tel. 268 322 318

Taberna do Arrufa
Imagine uma taberna sem o peso da antiguidade mas com a vida de outros tempos. Junte-lhe um jovem casal atrás do balcão e um amor incondicional pela tradição e faça o favor de entrar sem cerimónias. É assim a Taberna do Arrufa, ponto de encontro das várias gerações de Cuba e espaço de convívio entre os da terra e os de fora. A ementa é escrita à mão e distribuída pelas mesas, pelo que a surpresa pode chegar sob diversas formas. Seja na farinheira e na linguiça assadas (€4,50), nos queijos de cabra ou de ovelha curados (€2,50), nas batatas fritas temperadas (€1,9), nas moelinhas (€4,9) ou nos ovos mexidos com espargos. No verão, o pátio é animado com música ao vivo, tertúlias e jantaradas bem regadas, como manda a tradição.
Travessa das Francas, 3, Cuba. Tel. 967 229 487

Taberna das Taliscas
É um posto em Luzianes e não raras vezes aos petiscos da Taberna das Taliscas, que são o real motivo de romaria a esta pequena localidade vizinha a Odemira, onde se juntam os cantares regionais alentejanos e o convívio animado entre as gentes da terra e os curiosos que por aqui passam. Não estranhe, por isso, que a noite termine ao balcão, de pé, entre um ou dois copos de tinto. Da cozinha sai tudo o que se espera de uma casa do Alentejo. Entremeada de coentrada, moelas guisadas com molho, para ensopar o pão que as acompanha, cachola, enchidos grelhados e queijos regionais são algumas das sugestões para picar. Se a fome continuar a apertar, coisa que é pouco provável, há ainda a feijoada, o cozido de grão e a cabidela de galinha.
Luzianes-Gare, Odemira.

Taberna do Liberato
O espaço é pequeno, mas, como casa de família que é, cabe sempre mais um, nem que seja de pé e de copo na mão. Espere bons enchidos, queijos e vinhos locais na Taberna do Liberato. Todos os dias é afixado numa ardósia o petisco em destaque – muda todos os dias e consoante a inspiração do dono da casa, Liberato de sua graça e engraçado por natureza. Nas paredes estão ainda as “regras de conduta” da casa, que proíbem o uso de telemóvel durante o convívio e a obrigação de se juntar às cantorias e brincadeiras que vão acontecendo ao serão. Há punheta de bacalhau (€3,50), catalão, linguiça e chouriço assado (€4,50) bem como presunto fatiado na hora. Em suma, Jorge Liberato recuperou a tradição e juntou gerações em alegre convívio em redor de uma mesa. E conquistou uma legião de seguidores, que fazem questão de se juntar às “tainadas” que o próprio organiza dentro e fora da terra.
2ª Rua da Mouraria, 3, Moura. Tel. 285 254 171

Os Gémeos
Restaurante situado numa zona tranquila, com apresentação simples, a propor essencialmente pratos de caça, como a feijoada de javali ou de lebre e javali à moda da casa. No entanto, a vertente petisqueira também não está esquecida na ementa. Prova disso é a boa fama que a casa ganhou com a sopa de tomate com ovo, com as açordas e com o tradicional cozido de grão (€9). André e Miguel, Os Gémeos ao comando, encarregam-se da simpatia da casa e de esclarecer que no Alentejo petisco e refeição completa são praticamente a mesma coisa. Para que não haja confusões.
Rua dos Combatentes do Ultramar, 61, Borba. Tel. 268 848 010

Guia "Tascas e Petiscos"
Os locais identificados neste artigo integram o guia “Tascas e Petiscos” by Boa Cama Boa Mesa, que está à venda, com o Expresso, desde sábado, dia 18 de novembro, por €9,95. Numa edição bilingue (português e inglês), o guia “Tascas e Petiscos” apresenta mais de 350 sugestões de locais onde pode beber um copo de vinho e saborear os melhores petiscos nacionais. Acima de tudo, este guia, dividido em sete regiões (Norte, Porto, Centro, Lisboa, Sul, Madeira e Açores) é um elogio a todos os que mantém viva a tradição do petisco e do convívio. O guia "Tascas e Petiscos" pode também ser adquirido na Loja Impresa, com descontos para assinantes e portes grátis.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram.