Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Opinião

"Fazer pão em casa, dá-nos a liberdade de escolher o tipo de pão que queremos, seja simples ou enriquecido"

  • 333

Artigo de opinião de Isabel Zibaia Rafael, Autora do blogue Cinco Quartos de Laranja e dos livros Cozinha para Dias Felizes , Delicioso Piquenique e O Livro de Petiscos da Isabel. Promove regularmente workshops em Lisboa e no Porto, realiza showcookings e desenvolve receitas para diferentes marcas.

Fazer pão em casa, dá-nos a liberdade de escolher o tipo de pão que queremos, seja simples ou enriquecido. E para quem tem filhos é uma festa fazer pão, em família, num domingo à tarde. A felicidade de ter um pão quente na mesa, feito por nós, é simplesmente mágico. Vamos fazer pão?

Cresci a ver a minha mãe a fazer pão em casa para a família. Era um prazer ver o pão a ganhar cor dentro do forno a lenha. Com a facilidade que hoje temos em adquirir pão, o hábito de o fazer em casa acabou por se ir perdendo. Mas, fazer pão em casa, é tão fácil e pode ser um hábito muito gratificante.

Para fazermos pão precisamos, apenas, de farinha, sal, água e fermento, a que acrescentamos mais dois ingredientes, um pouco de paciência e de tempo. Quando começamos a fazer pão em casa, apaixonamo-nos pelas massas. Começamos a perceber que o nosso pão é único e especial. Que podemos fazer as nossas próprias misturas de farinhas, que podemos juntar legumes, sementes, que podemos controlar a quantidade e o tipo de fermento usado. É aqui que começa a magia de fazer pão.

Podemos fazer pão usando um método direto. Misturamos os ingredientes numa taça, amassamos, deixamos a levedar e depois vai para o forno. Foi sempre assim que vi a minha mãe fazer pão. Para quem se quer iniciar na maravilhosa arte de fazer pão em casa, podem começar por experimentar este método. Para amassar, a batedeira pode ser uma preciosa ajuda, mas não tenham medo de colocar as mãos na massa, é quase terapêutico, acreditem. Lembrem-se que foi assim que durante séculos se fez pão!

A complexidade de fazer pão aumenta, quando começamos a usar pré-fermentos (poolish, biga, massa fermentada) ou então massa-mãe, feita a partir de um fermento natural. Para criarmos um fermento natural basta expormos ao ar uma massa feita com farinha e água e esperar que ela seja dominada por uma complexa flora microscópica presente no ar e na farinha, composta por leveduras selvagens e bactérias.

Foi assim, desde o momento em que os egípcios descobriram a fermentação, que se começou a fazer pão, até então fazia-se o chamado pão ázimo. No século XIX, surge o fermento industrial. Pela sua facilidade de uso, foi rapidamente adotado, dado que a fermentação natural é um processo demorado e que não se adapta tão facilmente à vida apressada dos nossos dias. Nos últimos anos têm surgido, pelo mundo fora, impulsionadores do pão artesanal feito com fermento natural.

O fermento natural é feito com farinha e água num processo que dura alguns dias. Este fermento tende a incorporar as características do local onde foi criado. É muito fácil fazê-lo em casa. Mas, como em tudo, há sempre mais do que uma maneira de fazer. Por isso, há quem, em vez de água, use sumo de abacaxi coado, água da maceração de maçãs biológicas ou de passas de uva. Independentemente da receita que escolherem fazer, um pão feito com fermento natural, que teve tempo para atuar, é sempre um pão com um sabor mais complexo, que faz lembrar o das nossas avós, e de mais fácil digestão.

Uma das questões que se coloca quando começamos a fazer pão em casa, prende-se com o forno. Como cozer pão em casa, nos nossos fornos, como se fosse na padaria? O melhor método para cozer o pão em casa, na minha opinião, é usando um tacho de ferro fundido ou de cerâmica. O tacho retêm a humidade e o pão fica com uma crosta deliciosamente estaladiça.

Para fazermos pão em casa, só custa mesmo começar. Depois é misturar farinhas, de preferência de boa qualidade. Hoje em dia temos, felizmente, uma grande variedade de farinhas à nossa disposição. Podemos juntar à nossa massa legumes assados, cozidos ou crus, simplesmente ralados. Podemos também acrescentar sementes, especiarias, ervas aromáticas frutos secos entre uma grande variedade de opções.

Fazer pão em casa, dá-nos a liberdade de escolher o tipo de pão que queremos, seja simples ou enriquecido. E para quem tem filhos é uma festa fazer pão, em família, num domingo à tarde. A felicidade de ter um pão quente na mesa, feito por nós, é simplesmente mágico. Vamos fazer pão?

Artigo de opinião de Isabel Zibaia Rafael, autora do blogue Cinco Quartos de Laranja e dos livros Cozinha para Dias Felizes, Delicioso Piquenique e O Livro de Petiscos da Isabel. Promove regularmente workshops em Lisboa e no Porto, realiza showcookings e desenvolve receitas para diferentes marcas.