Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

As dicas do Ronaldo: conhecer Lisboa e a Madeira à boleia do melhor do mundo

  • 333

Marisa Cardoso

Entre a capital e o Funchal, Cristiano Ronaldo partilha os seus lugares de eleição para petiscar, ver as vistas ou fugir da azáfama turística

Assim de repente, qual é a ligação de Cristiano Ronaldo a Lisboa? Madeirense de gema e orgulhoso da sua origem, foi em Lisboa que se iniciou no futebol profissional e foi em Lisboa que escolheu para dar continuidade à marca Pestana CR7. O primeiro hotel do grupo sob a marca do melhor do mundo nasceu na Madeira, naturalmente. O segundo, disse o próprio na altura da inauguração, “tinha de ser em Lisboa”. Não sendo a segunda casa do clã Aveiro - Madrid já ganhou esse campeonato - é, a par do Funchal, uma das cidades a que Cristiano Ronaldo gosta de voltar sempre que pode para ter um cheirinho de “vida normal”.



Atleta empenhado por natureza, homem pacato por definição, assume-se um amante das boas coisas da vida e é entre Lisboa e o Arquipélago da Madeira que encontra as histórias, os programas, os restaurantes e as experiências que agora partilha no blogue de lifestyle Pestana CR7. Não são testemunhos na primeira pessoa mas a curadoria é feita pelo próprio Cristiano na secção CR7 Tips. Quer saber como se entretém um dos homens mais famosos do mundo? O que gosta de comer fora de casa? Onde para para ver a paisagem e para fazer compras? Não seja por isso, aqui fica um cheirinho dos hotspots por onde se movimenta, entre Lisboa e o Funchal.

Para comer:



Entre O Moço dos Croissants, uma boulangerie de inspiração francesa com fornadas a sair várias vezes ao dia, e O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo, ambos em Campo de Ourique, Lisboa, dar-nos-ia a ideia (provavelmente certa) de que Ronaldo é homem que aprecia o seu docinho de vez em quando. Na primeira encontra croissants de massa folhada finíssima, nas versões simples ou com recheios que podem ser de compota, queijo ou chocolate. No segundo, não havendo grandes dúvidas, é onde gosta de parar para uma fatia do bolo de chocolate mais decadente da cidade. O nome é marketing, mas não anda longe da verdade.

Para ir às compras:

Não temos, por aqui, competência para fazer aquilo de que está à espera: um roteiro das lojas mais caras do mundo onde o nosso craque se abastece ao nível do guarda-roupa. Não pescamos nada sobre isso, haverá quem se dedique a essa causa com conhecimento. Por aqui só sabemos onde gosta de “enfeirar” quando vai a casa da mãe, no Funchal.



Apesar de ser paragem obrigatória de turistas em visita à cidade, o Mercado dos Lavradores continua a ser o melhor sítio para encher a despensa e o frigorífico. Desde flores, fruta, legumes, carne e o peixe mais fresco da costa Atlântica (se gosta de atum, é aqui que tem de ir), há bancas para todos os gostos e necessidades. À quinta-feira, diz CR7, “é o melhor dia para apanhar boas relíquias na feira de antiguidades e de livros usados”.

Para passear:



Na Madeira, o Curral das Freiras, é o retiro eleito por Ronaldo para fugir à confusão da época alta. Cercado por montanhas, apresenta-se como uma espécie de “caldeirão verde” com uma vista única para os campos agrícolas e as casas tradicionais.



Em Lisboa, a melhor panorâmica da cidade encontra-se no Miradouro da Senhora do Monte. Hoje em dia é um inferno de turistas a encavalitarem-se para a selfie mas enquanto não abre a época alta, e sempre que possível durante a semana e logo pela fresca, vale a pena subir à Graça para ter uma perspetiva alargada da Baixa até ao Tejo.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!