Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Dinossauros à solta na Lourinhã

  • 333

Já abriu o Dino Parque Lourinhã, o maior parque de dinossauros em Portugal. Ao todo, são mais de 120 modelos de dinossauros expostos num recinto com cerca de dez hectares. A lista de nomes vai desde o mais conhecido Tyrannosaurus rex, às descobertas feitas na Lourinhã - Torvossauros gurneyi, o Lourinhasauros ou o Supersaurus. Ideal para os miúdos, mas muito interessante para os graúdos, já que o objetivo deste parque é entreter e educar, de preferência em família.

O parque combina quatro percursos distintos, inspirados em algumas das eras mais importantes – o fim do Paleozoico, o Triásico, o Jurássico e o Cretácico. Para além dos percursos pedestres ao ar livre, conte ainda com o edifício central do Dino Parque, onde pode visitar a exposição do Museu da Lourinhã, com as descobertas paleontológicas da região. Já no laboratório, é possível observar como é feita a preparação dos fósseis. Por fim, no Pavilhão de Atividades as crianças (e os restantes visitantes) são desafiadas a participar em algumas atividades relacionadas com a paleontologia.

O bilhete diário para o Dino Parque custa €9,50, para crianças entre os 4 e os 12 anos, e €12,50 para os adultos e os jovens com mais de 12 anos. As portas do parque abrem às 10h00 e o fecho está marcado para as 17h00.

Mas o fim de semana são dois dias e a sugestão é que aproveite a novidade Pré-Histórica da Lourinhã para conhecer todos os outros encantos desta região.
Siga as sugestões Boa Cama Boa Mesa para um fim de semana em família cheio de diversão.

O que fazer

Na noite de sábado, dia 17 de fevereiro, está programado um concerto do Coro infanto-juvenil da Universidade de Lisboa. No auditório da Associação Musical e Artística Lourinhanense, pelas 21h30, a entrada é livre e a diversão é garantida com um reportório de músicas portuguesas e uma seleção de sons do mundo. Entre os títulos das canções, pode contar com “Aproveitai a azeitona”, da Beira Baixa, ou “Bendito do Menino”, da Madeira, ou ainda “Durmete negrito”, da Argentina.

Para a manhã de domingo, dia 18, a sugestão é a visita ao moinho do Sr. Francisco, que o coloca a trabalhar e explica o processo de moagem do milho e do trigo. Mas não é só, ele vai até ao detalhe e ensina os visitantes a regular a finura da farinha. Os moinhos são um marco na paisagem rural da Lourinhã e escondem algumas tradições muito antigas. Para marcar estas visitas consulte a página da Câmara Municipal da Lourinhã.

Outra sugestão é visitar o Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro, com uma vista privilegiada e integral para o campo da batalha, que ocorreu no inicio do século XIX. Para além do espólio museológico, permanente e temporário, o centro combina visitas guiadas, recriações históricas, percursos pedestres, visitas multimédia, entre outras iniciativas. O objetivo é contar, da melhor forma possível, aos visitantes o que aconteceu na Batalha do Vimeiro.

Na tarde de domingo, dia 18, a ideia combina açúcar e água do mar. Aos pais é aconselhado que provem a especialidade da Padaria e Pastelaria Lourinius, os Pastéis de Aguardente da Lourinhã, que combinam o sabor da amêndoa e da aguardente típica da região. Já para os miúdos a sugestão integra os bolinhos tradicionais Areias brancas, preparados a partir de gemas de ovos, amêndoas e, claro, açúcar. Este bolo é tradicional da Praia da Areia Branca, sitio ideal para saborear a doçaria tradicional lourinhanense com os pés mergulhados na água do mar.

Onde comer

De decoração rústica e familiar, marcada pelas grandes rodas de madeira nas três salas e pelo wine bar na cave, há mais de três décadas que o restaurante O Pão Saloio aposta na cozinha tradicional. O bacalhau é um dos elementos principais da carta e também da cozinha, de onde sai na perfeição e sempre em doses generosas, qualquer que seja a versão escolhida, apesar de ser o assado na brasa com batatas a murro (€16,50 a dose) e muito azeite o de maior sucesso. Nas carnes, a vitela barrosã, o costelão de porco e as espetadas são os pontos a considerar. Quanto ao pão saloio, não se fica apenas pelo nome e vale a pena aproveitá-lo. O preço médio deste restaurante varia entre €10 e €20 por pessoa.

No restaurante Barracão do Petisco, ao fim de semana a sugestão é sempre Sopa da pedra. No sábado, o prato do dia é Feijoada de Choco e no domingo é Cozido à portuguesa. Este restaurante, que serve pratos tradicionais da região, já ganhou fama pelo ambiente familiar e aconchegante com que recebe quem entra pela porta. Os sabores caseiros também são badalados de boca em boca quando se fala do Barracão do Petisco. Ideal para uma refeição em família no fim de semana, este restaurante apresenta dois menus. O primeiro, por €7,50, combina pão, azeitonas, prato do dia, bebida e café. Já o segundo, por €8,50, acrescenta sopa ou sobremesa. Na ementa propriamente dita encontra vários petiscos, entre eles Salada de polvo, Salada de Búzios e Camarão frito com caril.

Onde dormir

O Hotel Figueiredos situa-se na Lourinhã, a menos de 3 minutos de carro da Praia da Areia Branca. Este hotel, de decoração simples, é acolhedor e ideal para um fim de semana em família. Os hóspedes podem desfrutar de um mergulho na piscina de água aquecida, relaxar numa espreguiçadeira ou optar por uma massagem. O hotel tem um jardim amplo com um parque infantil para os mais novos. Também dispõe de quartos climatizados e inclui buffet de pequeno-almoço diário. O preço por quarto varia desde €50 e o serviço de receção dura 24 horas.

A Quinta Molinu é o resultado da recuperação de um histórico moinho de moagem de cereais. É uma propriedade rural que tem o campo como horizonte. Esta guesthouse dispõe de suites e apartamentos, ideais para uma estadia em família. A piscina coberta, o jacuzzi, o campo de ténis e o amplo jardim são outros motivos que tornam o Molinu uma das sugestões indicadas. A menos de um quilómetro do Dino Parque, esta quinta disponibiliza apartamentos, desde €135, e suites desde €75.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!