Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Cacao di Vine: Sai um chocolate de Baga Bairrada ou de Touriga Nacional?

  • 333

As melhores castas nacionais surgem embaladas em cacau e levadas ao público em cortiça, igualmente de produção portuguesa. Quem disse que o vinho não se come?

Não será, para muitos, uma novidade dizer que o vinho, em especial o tinto, harmoniza na perfeição com chocolate. Há, embora a espaços, várias experiencias em Portugal que assim o demonstram, sempre com resultados extremamente positivos que conquistam de imediato os consumidores. O que não havia, até agora, era quem juntasse os dois produtos nobres num só e levasse à sobremesa ou, pura simplesmente à satisfação do pecado da gula, o chocolate ao vinho.

Nuno Jorge, Sommelier de profissão e apaixonado por cacau, resolveu levar a experiência a outro nível. Habituado a surpreender em palcos exigentes como os do Restaurante Eleven em Lisboa ou o Arcadas da Capela da Quinta das Lágrimas em Coimbra, é o fundador de um projeto surpreendente, o “Cacao Divine”, também conhecido, o resultado, como “o vinho que se come”.



Na prática, após um longo período de investigação e experiências, apresenta uma coleção inovadora e exclusiva de chocolates de vinho, “Wine Chocolate”, capaz de surpreender e de revelar os aromas intensos e fragrâncias de cada casta de vinho. O chocolate, feito com uma subtil mistura de favas de 70% de cacau de São Tomé, Equador e Costa do Marfim, é 100% natural, sem adição de aromas artificiais, conservantes ou outros químicos.



O trabalho é complexo. Cada chocolate é feito de forma artesanal e demora três dias até estar pronto a embalar. E até neste detalhe Nuno Jorge é inovador, apresentando no mercado a “Wine Chocolate” embalada num tubo de cortiça 100% original e português, que tira partido das qualidades térmicas da cortiça. E tal como no vinho, cada edição de chocolates diz respeito a um ano específico, adotando, por isso, um sabor peculiar.



A coleção gourmet “Wine Chocolates”, inclui, por exemplo, castas como a “Cabernet Sauvignon”, a “Tinta Roriz” ou a “Touriga Nacional”. Mas há também “Pinot Noir”, “Moscatel”, “Vinho do Porto”, “Vinho Madeira”, “Barbeito” ou “Baga Bairrada”. Para apreciadores, a “Cacao Divine” lançou também as “Wine Bites”, um chocolate extra fino com uma embalagem desenhada para ser ecológica e que depois serve como bases de copos em cortiça.

Para breve estão previstas na “Cacao Divine” outras castas e outras bebidas, como o Gin, para serem embrulhadas em chocolate. Estão disponíveis em lojas da especialidade e em alguns hotéis e restaurantes nacionais.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!