Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Dez destinos de sonho (ou pesadelo) à boleia da ficção

  • 333

Locais paradisíacos, recantos escondidos e pesadelos imaginados: as férias estão a acabar, mas há muitas viagens à espera no pequeno e grande ecrã

O kit desta aventura é simples: muitas pipocas, uma dose reforçada de imaginação e alguma coragem. Embora serviços como a Netflix e a Amazon ditem uma nova realidade para o pequeno ecrã, com séries lançadas ao longo de todo o ano, a verdade é que setembro ainda é sinónimo de novos (e atrativos) conteúdos. Como tal, às portas da rentrée televisiva e em vésperas do arranque da denominada ‘época pré-Óscares’, há muita oferta para ver em casa ou no cinema. O Boa Cama Boa Mesa dá uma ajuda.



Um Crime no Expresso do Oriente

O mítico Expresso do Oriente está de regresso a todo o vapor, tendo ao comando Kenneth Branagh, que, além de realizar, também interpreta o detetive belga Hercule Poirot. Assim como Sidney Lumet na adaptação de 1974, o cineasta britânico aposta num elenco de estrelas, onde se destacam nomes inconfundíveis como Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Penélope Cruz ou Judi Dench. A viagem, a embrenhar no inverno imperdoável do Oriente, tem contornos de sonho, mas acaba em pesadelo, quando Poirot tem de resolver um homicídio a bordo. Como ingrediente fundamental, a imaginação envolvente de Agatha Christie, uma das autoras mais adaptadas ao pequeno e grande ecrã. E, mesmo que saiba a resposta antes do “novo” detetive, há trajectos que nunca é demais repetir… Sobretudo quando apenas a ficção o permite!
Murder on the Orient Express, Crime (2017), Malta/EUA, nos cinemas em novembro



Midnight, Texas

Embora Midnight seja uma localidade fictícia, esta é uma oportunidade de revisitar o Texas… ou melhor, o estado do Novo México, uma vez que é lá que a série, baptizada “Midnight, Texas”, é filmada. Da mesma autora de “True Blood”, terminada em 2014, a série protagonizada por François Arnaud é esteticamente mais simples, mas também mais equilibrada. Esta é uma boa opção de entretenimento para as segundas-feiras, ocupando a slot antes preenchida por “A Guerra dos Tronos”. Manfred Bernardo (Arnaud) muda-se para a (pensava ele) pacata localidade de Midnight, apenas para encontrar todos os fantasmas de que andava a fugir – e mais alguns. Pode sempre viajar até Midnight pela televisão, mas cuidado: há vampiros, bruxas e até homens-tigre na vizinhança!
Midnight, Texas, Fantasia (2017), EUA, M16, Syfy às 22h15 de segunda-feira



A Viagem a Espanha

Em 2010, viajaram para fora… lá dentro, à boleia de uma boa dose de comédia, para mostrarem os melhores pratos do norte de Inglaterra, em “A Viagem”. Quatro anos depois, Steve Coogan e Rob Brydon desceram até Itália e levaram ao grande ecrã o melhor que há para descobrir no sul da Europa. Agora, mantêm a sua roadtrip gastronómica a sul e viajam até ao país de nuestros hermanos, n’“A Viagem a Espanha”. A dupla repete um percurso que Steve já fez na juventude, passando por locais incontornáveis como Cantábria, País Basco ou Andaluzia. Já lhe era conhecida a faceta de ator, nomeadamente como comediante, mas Steve Coogan afirma-se cada vez mais como o crítico mais improvável a ter em conta.
The Trip to Spain, Comédia (2017), Espanha, nos cinemas a 7 de Setembro



O Jardim da Esperança

Pronto para uma viagem no tempo, no espaço e na tela? Jessica Chastain (“As Serviçais”, “00:30 Hora Negra”, “Interstellar”) protagoniza a história de Antonina Zabinski, uma das heroínas desconhecidas da Segunda Guerra Mundial. Em 1939, esperava-se a invasão iminente da Polónia por parte de Hitler e, quando esta aconteceu, nem o zoo que a mulher mantinha com o marido, Jan (Johan Heldenbergh), escapou à destruição. Apesar disso, o casal decidiu usar o espaço, reduzido a cinzas, para esconder cerca de 300 judeus, perseguidos pelos nazis. Um regresso ao passado temperado com história e coragem, que é também memória de uma Varsóvia bem menos alegre do que a dos dias de hoje.
The Zookeeper's Wife, Biografia (2017), República Checa/Reino Unido/EUA, M14, nos videoclubes e em DVD



Ozark

Trata-se de um dos tesouros escondidos mais populares dos Estados Unidos, e agora ainda mais, graças à série “Ozark”. Entre os rios Arkansas e Missouri, sem atingir grande altitude, encontra-se uma região nomeada de Ozarks, uma cordilheira que atravessa os estados do Arkansas, Kansas, Missouri e Oklahoma. É para aí que se muda Marty Byrde (Jason Bateman), juntamente com a sua família, seguindo uma oportunidade de negócio (sujo) que lhe poderá salvar a vida. Depois de ter enriquecido às custas da lavagem de dinheiro, o sistema dá para o torto e, à beira da sua execução, Marty “vende” as prometidas Ozarks que, no epicentro do turismo, podem revelar-se o esconderijo perfeito para os negócios de Del (Esai Morales). Um pano de fundo de cortar a respiração!
Ozark, Crime (2017), EUA, M16, na Netflix



Pai Há Só Um... Ou Dois

Nem só de drama e mistério se desenham as propostas de viagens feitas com a ficção, e nem sempre é preciso sair à descoberta de novos destinos. Essa é premissa de “Pai Há Só Um… Ou Dois”, a aguardada sequela da comédia “Pai Há Só Um” (2015), que volta a ter Will Ferrell e Mark Wahlberg nos principais papéis. Depois do hilariante duelo pai vs. padrasto, a dupla tem pela frente, uma vez mais, um desafio bem difícil. No entanto, desta vez, Dusty (Wahlberg) e Brad (Ferrell) estão do mesmo lado da barricada. Do outro, os pais de ambos, Kurt (Mel Gibson) e Mr. Whitaker (John Litthgow), num confronto que promete ficar para a história dos conflitos familiares recentes… Pelo menos no cinema.
Daddy’s Home 2, Comédia (2017), EUA, nos cinemas em novembro



Jamestown

O prometido sonho americano é tão antigo quanto a própria descoberta da América por Cristóvão Colombo. Mais recentes, mas igualmente habituais, são as incursões do cinema e da televisão ao passado histórico das populações, reimaginando a realidade a partir de personagens ficcionais (ou factuais) e dos locais que habitaram. Como tal, e após o final de “Downton Abbey”, em 2015, ficou uma vaga para ser preenchida e “Jamestown” vem lutar pelo lugar. A ação decorre no início do século XVII: três mulheres mudam-se para a colónia de Jamestown, na Vírgina, o primeiro assentamento permanente por parte dos britânicos. Com passados sombrios deixados do outro lado do Oceano, Alice (Sophie Rundle), Verity (Niamh Walsh) e Jocelyn (Naomi Battrick) vão encontrar as mesmas barreiras sociais e políticas em solo americano, mas ambicionam mais do que a sociedade lhes permite… Além disso, resta saber como a história da colónia se vai cruzar com a ficção.
Jamestown, Drama Histórico (2017), Reino Unido, Fox Life às segundas e sábados



Vitória & Abdul

Em mais uma viagem ao íntimo da Família Real Britânica, “Vitória & Abdul” partilha a amizade improvável entre a Rainha Vitória (Judi Dench) e Abdul Karim (Ali Fazal). Depois de Emily Blunt encantar a audiência como “A Jovem Vitória” (2009), a monarca britânica volta aos cinemas na fase final do seu reinado, para traçar o seu encontro marcante com um simples empregado indiano. A partir da relação entre os dois, desenha-se não apenas o contexto sociopolítico da época, mas também as paisagens idílicas que se escondem nos jardins desta icónica rainha e arredores. Ainda assim, nem tudo são ‘rosas’ nestes recantos, com a amizade a levantar ondas no círculo próximo da realeza.
Victoria and Abdul, Biografia (2017), Reino Unido/EUA, M12, nos cinemas a 28 de setembro



Wet Hot American Summer: Dez Anos Depois

O gangue renasceu na Netflix e parece ter vindo para ficar. Tudo começou no filme “Wet Hot American Summer” (2001) e continuou na série “Wet Hot American Summer: First Day of Camp”, de 2015. Agora, as personagens voltam mais velhas, mas nem por isso mais adultas, para assinalar uma data muito especial: passaram 10 anos desde o final do melhor campo de verão das suas vidas., em 1981. Os monitores reencontram-se e trazem uma nova ronda de aventuras, recheadas de muita ação, comédia e paisagens refrescantes. O elenco é verdadeiramente de luxo, destacando-se nomes como Paul Rudd, Amy Poehler, Adam Scott ou Elizabeth Banks.
Wet Hot American Summer: Ten Years Later, Comédia (2017), M16, Netflix



Jumanji: Welcome to the Jungle

Doze anos depois da história protagonizada pelos irmãos Judy (Kirsten Dunst) e Peter Shepherd (Bradley Pierce), o jogo de tabuleiro Jumanji está de volta ao grande ecrã para causar pesadelos aos mais pequenos… Desta vez sob a forma de um videojogo. Sem Robin Williams e com Dwayne “The Rock” Johnson a liderar o grupo, há quem já anuncie um fim trágico à nova incursão no mítico jogo, que, ainda assim, será propício a recordações de outros tempos. Quatro adolescentes descobrem um jogo de vídeo antigo e são ‘engolidos’ para dentro da selva, transformando-se no quarteto de adultos que escolheram como personagens. O fundo é tropical, mas o resultado não parece ser nada paradisíaco…
Jumanji: Welcome to the Jungle, Aventura (2017), EUA, nos cinemas em dezembro

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!