Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Fez-se história no Alentejo: Separados pela vida, unidos pelo Cante

  • 333
Cante Alentejano
1 / 11

Cante Alentejano

Rafael Reigota

2 / 11

Rafael Reigota

Foto: Rafael Reigota
3 / 11

Foto: Rafael Reigota

Taberna do Arrufa
4 / 11

Taberna do Arrufa

Grupo Amigos do Cante
5 / 11

Grupo Amigos do Cante

Grupo Ceifeiros de Cuba
6 / 11

Grupo Ceifeiros de Cuba

7 / 11

Rafael Reigota

Taberna do Arrufa
8 / 11

Taberna do Arrufa

Taberna do Arrufa
9 / 11

Taberna do Arrufa

10 / 11

Rafael Reigota

Taberna do Arrufa
11 / 11

Taberna do Arrufa

As filmagens do programa Boa Cama Boa Mesa deram origem a um dia histórico na pacata vila de Cuba. Dois grupos rivais de Cante fizeram as pazes e cantaram juntos por amor ao Alentejo. 



As filmagens do programa Boa Cama Boa Mesa deram origem a um dia histórico na pacata vila de Cuba. Dois grupos rivais de Cante fizeram as pazes e cantaram juntos por amor ao Alentejo.

(Vídeo) O melhor prognóstico não podia prever o resultado do encontro entre os Ceifeiros de Cuba e os Amigos do Cante, na Taberna do Arrufa, em Cuba. Esta espécie de Benfica - Sporting entre dois pesos pesados do Cante alentejano terminou com um inédito empate vitorioso. Por: Pedro Barros

Mal a equipa de filmagens do programa Boa Cama Boa Mesa chegou ao restaurante, na tarde de 24 de agosto, foi avisada: estava num espaço multicultural e multigeracional. Até que ponto seria assim?

O menu era um bom indício, com a substância e tradição dos pratos regionais a casarem com tapas. Há acordeões e livros, os candeeiros vintage e os sofás descontraídos do quintal, onde se penduram caçadores de sonhos. Numa parede, atrás de antigas ânforas de barro usadas na fermentação do vinho, projetam-se vídeos e de repente começam a encaixar-se as peças do eclético puzzle desta casa, uma antiga adega com mais de cem anos.

Rivalidades
Ainda não terminara a filmagem dos pratos e já a taberna abarrotava de gente de todas as idades. Soavam vozes fortes e decididas e a gravação do Cante parecia certa. Mas algo se passa, os Amigos do Cante sentam-se no interior e os Ceifeiros de Cuba vão para o quintal... Descobrimos que mantêm uma rivalidade desde que se conhecem e que juntá-los será como esperar que Benfica e Sporting vistam a mesma camisola. Terem comparecerem no mesmo local para as filmagens foi só por si um pequeno feito.

Os Ceifeiros são os mais antigos, levam mais de 80 anos. Há quase 30 apareceram os Amigos do Cante e “a malta começou a espalhar-se”. Muitos transitaram para o outro grupo, explica Luís Anjos, presidente dos Ceifeiros de Cuba. Conversas de bastidores sobre quem canta melhor, convites para festas de aniversário que não chegaram e algum orgulho precipitaram a contenda. Apesar de as relações terem melhorado nos últimos anos, dizem-nos que “havia ali pessoas que não se falavam” há muito tempo.

As tréguas
Vera Bonito Beiçudo, da gerência, tenta juntá-los, por entre franzires do sobrolho e do nariz. “Mas eles também vão? O quê? Serem filmados os dois?! Não, não... Há de ser mau apanhá-los... Ou uns ou outros!” A reportagem ajuda: “São todos Alentejo, façam-no pelo Cante...

Para espanto de todos, os Amigos do Cante foram chegando, um a um e em passo lento, à mesa dos Ceifeiros de Cuba, que também baixaram as “armas”. “Agora é que eu vou encher aqui a barriga de cantar!” ouve-se... Por esta altura já o quintal se calou. Viram-se todos para a câmara e começam os Pontos, os Altos e os Coros a harmonizar solenes modas como se tivesse sido sempre assim.

“Vocês têm noção do que aconteceu? Isso é que é bonito!” exclamam os clientes emocionados. O “momento histórico” também conquistou os cantores. Jil Galinha, “mascote” de 19 anos dos Ceifeiros de Cuba, conseguiu tirar uma foto com o amigo de infância José Manuel, dos Amigos do Cante, ao lado dos respetivos avôs, que também alinham em equipas diferentes. Ficou “arrepiado” com o que aconteceu.

O Cante vence
O Cante, esse sentir especial que versa o “amor, o sofrimento da vida, a lida no campo e o Alentejo”, Património da Humanidade da UNESCO, foi sempre “o grande divertimento” de Augusto Duarte, que já pertenceu aos Ceifeiros de Cuba e representa hoje os Amigos do Cante. Garante que o mal-estar foi ultrapassado pela devoção à música. “Hoje, está tudo bem. O Cante e o coração unem as pessoas, com o Cante desaparece tudo”.

Luís Anjos diz que foi “sempre contra” as disputas e que deixaram de andar de costas voltadas com a sua liderança. “Já somos amigos uns dos outros. Andamos aqui por amizade ao Cante”. Uma devoção tão grande que mesmo quando tenta adormecer tem a impressão que “o pensamento canta e vai buscando as modas...”
Vai poder ver com maior detalhe esta reunião histórica no programa Boa Cama Boa Mesa dedicado a Beja, que será emitido na SIC Notícias (com repetições na SIC Mulher e SIC Internacional) a partir de sábado, dia 19 de setembro.

Um restaurante diferente
O carisma do restaurante Taberna do Arrufa contribuiu para o “democrático” final feliz e para o momento histórico de união de grupos rivais de Cante. “Fizeram uma casa de cultura. Nunca teve uma máquina de costura e agora tem! Era uma taberna, mas agora também tem juventude, que está-se unindo à gente e puxando pelo Cante”, aplaude Luís Anjos, presidente dos Ceifeiros de Cuba.

A Taberna do Arrufa é fruto da história de amor de Vera Beiçudo e Pedro Guerra, ambos com 19 anos, sem formação em restauração e naturais da zona. Vera estudou em Lisboa e Pedro acabou por se mudar também. Viviam “numa espécie de casa do povo”, que era a “despensa” de todos. “A vida era maravilhosa. O Pedro tocava viola e era uma animação, com os vizinhos a virem à varanda bater palmas”, recorda Vera.

Quando saiu o concurso para gerir a Taberna, acharam que também podiam fazer “magia” em Cuba. Serviram-se de uma greve na recolha de lixo para procurarem móveis ainda em bom estado. “Não sabia tirar um café. Viemos de olhos fechados, foi o destino que nos chamou”. O destino e a energia sentida quando se entra nesta taberna, localizada na Travessa das Francas, 3, em Cuba (Tel. 967 229 487).

Versão adaptada de artigo publicado no Expresso Diário de dia 10 de setembro de 2015.

E Mais!
Gastronomia e vinho:
Restaurantes nas adegas do Alentejo
Segredos de Portugal: Perdição em Évora
Hotéis rurais: Refúgios de verão no Alentejo

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook!
*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.