Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Ferroviário: Uma esplanada tropical no meio de Lisboa

  • 333

A porta número 59 da Rua de Santa Apolónia voltou a abrir-se para fins-de-tarde e noites animadas. O Ferroviário já (re)abriu, dois anos depois de ter encerrado, com uma cara totalmente nova. A vista magnífica sobre o rio Tejo mantém-se intacta, tal como a entrada do edifício e as escadas estreitas no interior. Só quando chegamos à primeira sala é que a mudança se nota. Há uma sala de espetáculos, dois palcos que prometem diversas atuações e um terraço muito tropical, desde a decoração à ementa. Este espaço é uma das muitas novidades que pode encontrar no novo guia “Marisqueiras & Esplanadas”, à venda a partir deste sábado, dia 23, mas já disponível através da Loja Expresso.



A esplanada é onde começa este novo capítulo da história do Ferroviário. Se já conhecia o espaço, esqueça as cadeiras de comboio vermelhas. Agora imperam os bancos de madeira com almofadas brancas, as espreguiçadeiras e as cadeiras de verga. Há ainda um balcão de mármore que limita o terraço e garante a melhor vista de Lisboa, um jardim vertical com palmeiras e bananeiras, que parece transportam até um país tropical. Mas não se perdeu a ligação à indústria ferroviária, nem à história do edifício. Os comboios continuam presentes na decoração. Desta vez o elemento é o chão feito de solipas de madeira dos caminhos de ferro.



Outra das grandes novidades do Ferroviário é a cozinha de autor que chega pela mão do chefe Nico Martínez-Villalba. Com origens na Colômbia, o chefe já viajou pelo mundo e traz uma mala cheia de sabores. Nesta ementa, disponível até ao final do verão, optou por unir várias tradições do sul da América, onde a fruta e o peixe têm um papel principal. Há pratos como Capuccino de camarão (€4,50), com bisque, camarão grelhado, spuma de alioli e torrada de pão, ou a opção vegan, Guacamole com quinoa crocante, cebolas encurtidas, molho de sofrito e torradas de banana (€10). No que diz respeito às sugestões do chefe, tome atenção ao Ceviche de polvo com banana da terra frita, cebola, bacon crocante, coentros e requeijão, ou Croquettes de arroz com coco, hummus de feijão branco e coentros.

Se antes preferir apenas ir beber um copo, o bar sugere um menu com opções para todos os gostos. Desde os mais habituais, Gin (desde €10) e sangria (desde €19,50), à longa lista de cocktails da casa, com opções como o 1ª classe (€9), Miss Xabregas (€9) e Cabaret da Roxa (€9). No interior, a decoração foge totalmente à do terraço. O bar é estilo burlesco e os tons dourado e bordô vestem a sala. O jogo de luzes das paredes e dos candeeiros pendurados embelezam o ambiente. Ao fundo há um palco, que a par com o palco do terraço, vai receber diversas atuações.

Este bar abriu com a promessa de ser a morada de muitos artistas das mais diversas áreas, como a música, o cinema, a pintura, a fotografia, entre outras. O melhor é ir espreitar o Ferroviário e entrar neste espaço onde se respira arte e boa onda.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!