Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Agora o Avillez tem uma cantina em Lisboa. E serve cozido ao fim de semana!

  • 333

Photographer: Bruno Calado

Já são 14 os restaurantes do premiado chefe. Neste, inaugurado na última semana, há bitoques, dobradinha com enchidos, e muitos outros pratos que lembram comida feita em casa da mãe e da avó

Acaba de abrir, de forma discreta, no Campo das Cebolas, na zona ribeirinha de Lisboa, um novo restaurante com a marca José Avillez. De forma discreta, abriu sem foguetes e sem festas, apenas com uma placa por cima da porta a indicar: “Cantina Zé Avillez”. Este é o restaurante numero 14 do chefe nascido em Cascais, e abre oficialmente ao público dia 24 de março. Até lá serve em regime “soft opening”, que é como quem diz, de forma discreta para afinar o serviço.

Na Cantina Zé Avillez, se há coisa que não precisa de afinação é a ementa. Não há pratos grandes com dois apontamentos, daqueles que quem não conhece diz que se passa fome. Aqui as receitas são tradicionais, clássicas, as doses generosas e as memórias, as de casa da mãe e da cozinha tradicional com que qualquer português nasceu e se habituou a crescer. Há polvo, há bifes e há cozido à portuguesa, farto e cheio de ingredientes.



Num breve salto à carta, saiba que pode encontrar “pastéis de bacalhau com maionese de alho e tarama” (€2), “croquetes de novilho com emulsão de mostarda” (€2,50) e “empadinhas de alheira” (€3) só para entreter. Há “sopa de feijão com couve-lombarda” (€3), e “creme de courgette, piso de alho e coentros e creme de requeijão” (€3,50) para iniciar a aquecer o estômago. Nas entradas, destacam-se a “saladinha de polvo e batata-doce” (€7,50), a “saladinha de feijão-frade com atum braseado, miso e cebola roxa” (€7) e a “mãozinhas de vitela com grão e enchidos” (€6).



Quanto aos pratos principais, na Cantina Zé Avillez, encontra simplicidade e sabor em propostas como “corvina grelhada, legumes, batatinhas e molho à bairro” (€16), “bacalhau lascado com grelos, crosta de broa e alheira” (€15) e “pataniscas com arroz de feijão-preto e maionese de alho e lima” (€13).Há ainda os famosos “croquetes com arroz de grelos e salada de tomate” (€13), e “iscas finas com batatas fritas e cebolada” (€12). A “dobradinha com enchidos, couve e feijão” é outra das propostas (€12), bem como-o “bitoque com ovo a cavalo e batatas fritas” (€13) e o “bife do lombo na frigideira” (€24,50).

Regressando ao cozido à portuguesa, recorda-se que na Cantina Zé Avillez é servido ao sábado e ao domingo e leva “apenas” “chouriço de carne, morcela de cozer, morcela de assar, farinheira da beira, aba de novilho, entrecosto, mãozinha de vitela, pernil fumado, orelha, focinho e barriga de porco fumados, couve-lombarda, nabo, cenoura, batata, feijão-branco e arroz do cozido”. Tem um custo de €25 por pessoa.



A Cantina Zé Avillez (Rua dos Arameiros, 15, Lisboa. Tel.215 807 625) não tem dia de encerramento, está aberta das 12h00 às 00h00, para almoço e jantar. Este é o restaurante número 14 de José Avillez. Junta-se ao Belcanto, ao Beco-Cabaret Gourmet, ao Mini Bar, e ao o Bairro do Avillez, que integra vários restaurantes: Taberna, Páteo, Beco e Cantina Peruana. Tem ainda o Cantinho do Avillez em Lisboa e no Porto, o Café Lisboa, a Pizzaria Lisboa, e os três espaços situados no Gourmet Experience do El Corte Inglés de Lisboa: a Tasca Chic, o Jacaré e a Barra Cascabel. Recentemente abriu também a Pitaria no Bairro Alto.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!