Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Festival gastronómico com o nome mais ousado anima Monção

  • 333

Ótimo, Muito bom e Nunca é demais. Este fim-de-semana a “Feira da Foda” regressa a Monção com gastronomia, vinhos, artesanato e muita música.

Este fim de semana é tempo de Foda em Monção. A II edição da feira dedicada ao prato mais célebre desta raiana acontece nos dias 9, 10 e 11 de março e promete muita animação. Para além da “Foda à Monção” - nome dado ao prato mais emblemático da terra, o Cordeiro à Moda de Monção - a Feira da Foda apresenta os melhores vinhos e artesanato da região.

“Vamos à Foda”
Não falta diversão ao certame organizado pela Confraria da Foda que, para além dos comes e bebes sugere diversas atuações , entre teatro e música, com ranchos folclóricos, grupos de bombos e concertinas. A animação tem início na sexta-feira, dia 9, pelas 18h30, com atuação da rusga “Cantares da Ribeira”. No encerramento do certame, que acontece domingo, dia 11, pelas 18h00, atua a banda “Sons do Minho”, que celebrizou o tema “Vamos à Foda".

Nome ousado e sabor autêntico
Inicialmente associado ao consumo familiar em dias festivos, o Cordeiro à Moda de Monção, de arroz pingado e com nome ousado “Foda à Monção”, tornou-se, desde há vários anos, uma referência na gastronomia monçanense. A confeção deste prato em alguidar levado ao forno de lenha recupera o saber dos antepassados adicionando-lhe também a arte, carinho e profissionalismo das cozinheiras.

A história da Foda remonta a outros tempos, quando os então “habitantes do burgo, que não possuíam rebanhos, dirigiam-se às feiras para comprar o animal. E, como em todas as feiras, havia de tudo, bons e maus. A verdade é que os produtores de gado, quando os levavam para a feira queriam vendê-los pelo melhor preço e, para que parecessem gordos, punham-lhes sal na forragem, o que os obrigava a beber muita água”. Por essa razão, na feira eles apareciam com “uma barriga cheia de água e pesados, parecendo realmente gordos. Os incautos que não sabiam da manha compravam aqueles autênticos “sacos de água” e, quando se apercebiam do logro, exclamavam à boa maneira do Minho: “que grande foda!”. Entretanto, o termo vulgarizou-se de tal modo que o prato passou a designar-se por Foda à Moda de Monção. Aqui é frequente, pelas alturas festivas (Páscoa, Corpo de Deus, Senhora das Dores e Natal ou Fim de Ano) ouvir as mulheres: “Ó Maria, já meteste a foda?”

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!