Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

The Lingerie Restaurant: um ano a mostrar tudo… à mesa

  • 333

O mais atrevido dos restaurantes de Lisboa está de parabéns. São 365 dias seguidos de cozinha "original" envolta em erotismo e sensualidade. Perfeito para comemorar o Dia dos Namorados

Nestas coisas, dos restaurantes, claro, há sempre vários ingredientes que é preciso juntar para conquistar clientes. Naturalmente, a cozinha é o principal, seja ela ou não de autor. Mas se for temperada com performances eróticas e sensuais, servida por empregados em lingerie e tiver, na ementa, pratos com nomes sugestivos como “Grelo da Maria Transmontana”, “Viúva Insaciável” ou “Orgasmo na Horta”, o sucesso é quase garantido.



Assim parece ser com o The Lingerie Restaurant que fez um ano dia 10 de fevereiro, que abriu portas em Lisboa, mas que aproveita a data do Dia dos Namorados para fazer a celebração. Hoje há festa, que promete ser animada, para apimentar ainda mais um dia que, por tradição, se quer que seja especial.



O The Lingerie Restaurant (Av. António Augusto de Aguiar, 88 A, Lisboa. Tel. 915 672 450) é mais do que um simples restaurante, mas é também mais do que uma casa de espetáculos. Segundo os criadores do conceito, aqui, serve-se literalmente, prazer à mesa, juntando (voltamos aos ingredientes), cozinha de autor envolta em erotismo e sensualidade. Acrescente-se uma decoração quente e acolhedora, a apresentação dos empregados em lingerie e a sucessão de performances eróticas e sensuais e estão reunidos os condimentos para uma refeição diferente do habitual.



Mas não é só o ambiente que muda de um dia para o outro. A ementa é renovada a cada época com novas receitas de autor, havendo à disposição quatro menus, (entre €45 e €65 por pessoa), com diferentes opções, entre “preliminares” (entradas), “vias de facto” (pratos principais) e “ménage a trois” (sobremesas). Apesar dos nomes “picantes”, serve-se aqui cozinha tradicional portuguesa com um toque internacional, criada pelo chefe consultor José Alexandre.

Nos vários momentos da carta há “Swing do Mar”, “Caprichos de uma Vaca”, “Tetas de Ave”, “Grelo da Maria Transmontana”, “Viúva Insaciável” e “Orgasmo na Horta”, sem nunca esquecer quem gosta de outras coisas, como os vegetarianos ou intolerantes ao glúten. As performances de bailarinos de ambos os sexos são com hora marcada, há duas sessões, a primeira entre as 19h00 e as 22h00 e a segunda das 22h15 às 02h00, e é promovida a interação com o público, através do sistema de “semáforos”. Ou seja, há cartões com as cores verde, laranja e vermelho. Basta os clientes deixarem visível a cor pretendida e os bailarinos podem aproximar-se e interagir (verde), podem aproximar-se com moderação (laranja) ou simplesmente, não se aproximar (vermelho).



Quando o conceito do The Lingerie Restaurant foi introduzido em Portugal, a maioria dos clientes eram homens. Hoje são sobretudo mulheres e casais. E acaba por ser o sexo feminino a liderar. A ideia do The Lingerie Restaurant surgiu há 14 anos durante as viagens do empresário português Luís Almeida. Primeiro no Porto, (Rua Gonçalo Cristóvão, 198), e depois em Lisboa, (Avenida António Augusto de Aguiar, 88 A).

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!