Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Restaurante Local: quando menos é (muito) mais

  • 333

Tiago de Paula Carvalho

Apenas dez lugares, só ao jantar, num espaço onde sala e cozinha se misturam em 18 metros quadrados pode parecer loucura. Mas, não. É a nova e irreverente aventura de André Lança Cordeiro, em Lisboa

Se casos há em que menos é mais, o restaurante Local, recentemente aberto na zona do Príncipe Real, em Lisboa, é a prova provada que essa máxima é mesmo verdadeira. Quando quase toda a restauração pensa em escala, e alguns restaurantes há que até mudam de lugar para servir mais clientes, André Lança Cordeiro pensou em grande e abriu aquele que é um dos mais pequenos restaurantes da cidade.



Insistimos nos modestos números: O restaurante Local (Rua O Século, 204, Lisboa. Tel. 925 675 990) só tem 18 metros quadrados, uma única mesa e apenas dez lugares sentados, que, no máximo, podem ser ocupados duas vezes. Significa isto que há, no máximo, 20 refeições servidas por dia, em dois turnos, um às 20h00, outro às 22h00. Na companhia da chefe Leonor Sobrinho, André Lança Cordeiro deixa de ter uma sala e uma cozinha grande à disposição para criar um ambiente intimista, onde a proximidade se sente quer na dimensão da sala, quer no detalhe da procura de ingredientes que, pela exigência da dupla de chefes, são sempre de pequenos produtores e em quantidades muito limitadas, o que significa que a cada dia a carta possa mudar radicalmente.



Os primeiros dias do restaurante Local, diz André Lança Cordeiro, foram “bastante satisfatórios, pois devido a proximidade que o espaço me permite ter com os clientes, consigo ter um feedback imediato do nosso trabalho”. Também é importante, diz, “o facto de não estarmos necessariamente agarrados a uma carta fixa”, o que “permite alterar pratos quando me deparo com um produto que considero importante e interessante”.

Cada jantar no restaurante Local é dividido por “Início”, “Meio” e “Fim”. Para estes dias o “Início” inclui “Carbonara de lulas com maçã granny Smith e presunto Mangalica” (€11), “Salmão marinado com crepes vonnassiennes” (€10), “Tártaro de novilho com ouriço-do-mar” (€10) e “Foie gras em vinho do Porto com brioche” (€10).

Já o “Meio”, no restaurante Local (Rua do Século, 204, Lisboa. Tel. 925 675 990), inclui “Bacalhau fresco com legumes esquecidos e molho de yuzu” (€21), “Bochechas de porco com puré de batata rate e molho trufado” (€19), e “Cogumelos selvagens com quinoa e frutos secos, salada de ervas aromáticas” (€15). O “Fim” chega com “Pain Perdu” (€6), “Trufa preta e Chocolate” (€8) ou “Mil Folhas de baunilha de bourbon” (€6).



André Lança Cordeiro
nasceu em Oeiras, passou por Ibiza com chefe privado, foi chefe executivo no Clinique La Prairie, em Montreux, Suíça, e passou ainda pela 2780 Taberna, pelos estrelados Relais Louis XIII, Lapérouse e Au Comte de Gascogne, e ainda pelo restaurante Ânfora, no hotel Palácio do Governador, em Lisboa.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram.