Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Ostradomus: Ostras e espumante à beira do Sado

  • 333

Ao natural, gratinadas ou em tempura. As ostras são apenas uma das opções da carta deste pequeno restaurante, que leva muito a sério a produção oriunda da região de Setúbal

Quase que se pode usar o dito popular e afirmar que no restaurante Ostradomus, em Setúbal, há ostras para todos os gostos e feitios. E, na verdade, da cozinha deste espaço, todos os dias são feitas as combinações mais improváveis, como se de um laboratório se tratasse, sempre com a intenção clara de enaltecer este produto bem como a respetiva harmonização com champanhe ou espumante, sempre com resultados surpreendentes e bem conseguidos.

Um destes dias, a proposta passava por juntar, na mesma degustação do restaurante Ostradomus, as Ostras de Setúbal e os Morangos de Palmela. Foi um só dia, mas serve de exemplo para a capacidade criativa do espaço. Aberto em 27 de Julho de 2002, com outro nome, pretende, desde a primeira hora, ser um restaurante com uma oferta diferente da tradicional, com um olhar mais inovador sobre a gastronomia portuguesa, sem nunca perder o respeito pelo saber que as gerações anteriores e a cozinha regional merecem. E, se as Ostras de Setúbal estiveram sempre no centro do trabalho deste restaurante, também é verdade que estiveram e estão bem acompanhadas por outro: recuperar, potenciar, e também incentivar, o consumo de Champanhe, Espumante e Cava, que surgem sempre como as primeiras sugestões da casa quando se trata de harmonizar qualquer refeição.



A carta do restaurante Ostradomus começa com “Ostras Correntes” (€10), ou “Ostras Especiais” (€12,50), sempre ao natural e em doses de seis. Depois, nas confecionadas, há “Al Ajillo”, com alho e azeite, e “Pérola Negra”, com vinagre balsâmico (€12). As propostas mais atrevidas passam por juntar “Gengibre e Limão”, “Maracujá e Lima” e “Gratinadas com Manga” ou “Gratinadas com Espumante” (€14). Há ainda, para terminar, “Tempura de Ostras com Sorbet de Limão” (€21).

No que sobra da carta, o restaurante Ostradomus apresenta pratos como a “Moqueca de gambas com arroz de coco” (€17), “Lagosta gratinada com champanhe” (€37), uns “filetes de peixe gratinados” (€15) ou uns “Secretos de porco preto alentejano grelhados” (€18). Na opção petiscos, a carta vai acrescentando propostas sazonais, mas há sempre “Cavala de Setúbal em conserva com panduri e vinagrete de Manga” (€6,50), “Línguas de bacalhau albardadas” (€8), ou “Maça assada com farinheira de porco preto” (€5,50).

Expresso oferece guia “À Mesa com Vinhos da Península de Setúbal” by Boa Cama Boa Mesa

Este sábado, dia 12 de agosto, o Expresso oferece a todos os leitores o guia “À Mesa com Vinhos da Península de Setúbal” by Boa Cama Boa Mesa. Este guia, distribuído gratuitamente, apresenta 20 restaurantes (10 no distrito de Setúbal e 10 no distrito de Lisboa), com melhor presença dos vinhos da Península de Setúbal, nas respetivas cartas. A cada restaurante foi associado um vinho de um produtor desta região, bem como uma receita.

No guia encontra ainda sugestões de enoturismo. “À Mesa com Vinhos da Península de Setúbal” é o resultado de uma parceria com a Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal, que levou a equipa do Guia Boa Cama Boa Mesa a avaliar a presença dos vinhos desta região nas cartas dos restaurantes dos distritos de Setúbal e de Lisboa. Para tal, foram elaborados critérios de avaliação e valorização, desde a quantidade de referências disponíveis até ao serviço, passando também pelo aconselhamento e harmonizações propostas em função dos pratos sugeridos. Foi, obviamente, também considerado o destaque dado ao Moscatel de Setúbal, uma das imagens de marca da região, com reconhecimento tanto em Portugal como além-fronteiras.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!