Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Panca - Cevicheria e Pisco Bar: Na Baixa do Porto, com amor e intuição

  • 333

Panca - Cevicheria e Pisco Bar

Tiago Lessa

Uma experiência bem sucedida no Parque da Cidade levou o chefe Camilo Jaña a assumir o comando do novo Panca - Cevicheria e Pisco Bar, na Baixa do Porto. Os ceviches mantêm-se e a ementa cresce para outras cozinhas do mundo.

Esta é a história de um negócio novo que já existia. Como? É mesmo isso: O Panca é o resultado de uma ideia muito bem pensada, trabalhada e executada por uma dupla de chefes que se juntou no verão passado para transformar um quiosque do Parque da Cidade do Porto numa cevicheria. Um ano depois Camilo Jaña, chileno apaixonado pela cozinhas sul americana e Nikkei (fusão nipo-peruana), quis dar continuidade ao projeto e acaba de se mudar para a Baixa, com o Panca - Cevicheria e Pisco Bar, agora na categoria de restaurante.

Tratando-se de um chefe chileno, não é de espantar que a ementa dê destaque ao ceviche, que ocupa a categoria “O DNA da América do Sul”, em letras garrafais. Há quatro sugestões diferentes e uma nota de rodapé que assegura que o leite de tigre é feito na casa.

O cruzamento de ingredientes locais com temperos exóticos do mundo, podia ter pretensão de cozinha de fusão, mas acontece de forma tão orgânica que vale mais assumir que a cozinha de Jaña, a ter de se classificar, é toda amor e intuição.

Às origens foi buscar a Peixeirada de peixe branco, com batata doce e milho chulpi (€9,50), ao Japão o Nikkei de Atum com beterraba e cebolinhas (€10) e à Argentina o chimichurri e as empanadas de chili com carne (€6,50). A ementa segue viagem pelo gaspacho de ostras e pepino (€7,50), a Tempura de camarão e coleslaw (€9) e a maçaroca de milho com manteiga de miso (€6,5) e termina no Peru, com o Dulce de leche, a paçoca e a tapioca. Acompanhe com pisco sour - a sobremesa também.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!