Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Mestizo: viagem aos sabores da África e América do Sul sem sair de Lisboa

  • 333

De entre uma vasta opção de cozinhas do mundo, a premissa foi simples: trazer à cidade um conjunto de temperos exóticos de países que, de alguma forma, não são estranhos à gastronomia portuguesa. Com mais picante, tempero bem puxado e muitas especiarias, o novo Mestizo é a mescla à mesa de que Lisboa precisava.

mes·ti·ço
Diz-se do ou o indivíduo proveniente de pais de etnias ou raças diferentes.

Originalmente era um termo usado no Brasil colonial para identificar os cidadãos europeus e os nativos americanos com sangue ameríndio. Foi a esta designação que o novo restaurante Mestizo foi buscar inspiração para criar um espaço dedicado à gastronomia do mundo, com especial incidência no Hemisfério Sul. Moçambique, Brasil, Peru, Chile, Jamaica, São Tomé e Príncipe, África do Sul e Cuba são alguns dos sabores em prova numa carta que elaborada para trazer a Lisboa o exotismo gastronómico e cultural de outras paragens.



O restaurante Mestizo, (Avenida Dom Carlos I, 40, Lisboa. Tel.:213 970 226), nasceu onde antes existia um restaurante angolano, assume-se inovador não só na cozinha mas também na animação noturna, afinal não é qualquer um que se pode orgulhar de ter um palco permanente na sala de jantar. A música ao vivo acontece nas noites de quinta-feira e sábado com o simples intuito de acompanhar refeições que só por si já desafiam os sentidos numa experiência de total imersão que harmoniza a comida com a decoração tropical e as sonoridades da morna, bossanova, salsa, merengue e jazz. A ementa é curta e certeira, com cerca de 20 especialidades que são um elogio descarado aos temperos, cores e aromas exóticos.



Arranque com uma paragem estratégica em Angola, com os rissóis de camarão com gindungo (€8), uma especialidade destinada a corajosos do picante, para depois refrescar o palato com um ceviche peruano de peixe peixe branco (€16) ou uma salada de caranguejo com manga de origem moçambicana (€26).

Em alternativa à tradicional muamba (€24), que aqui se serve bem apurada, vale a pena fazer uma passagem pela barriga de leitão com puré de feijão preto e jalapeño (€20), tradicional de Cuba. De São Tomé chega o calulu de peixe e do Brasil o costeletão filetado com chimichurri, chutney e farofa. Termine em doce com a mousse de tamarindo sul-africana (€7) ou o pudim de tapioca (€7).



Para acompanhar, escolha um dos vinhos nacionais ou estrangeiros sugeridos na carta ou opte por um cocktail frutado. Para já, o restaurante só serve jantares e está aberto terça e quarta-feira das 19h30 à meia-noite, e de de quinta-feira a sábado das 19h30 às 2h00.

Mestizo
Av. D. Carlos I, 140, Lisboa
213 970 226

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!