Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Sem Título: O vinho é assunto sério, mas a comida é uma brincadeira

  • 333

Gonçalo Villaverde

A Adega Mayor decidiu arriscar e abrir no Chiado um espaço Pop Up que junta vinhos, comida e arte. O Sem Título vai estar aberto apenas até ao final de julho…

Chama-se “Sem Título” e é um espaço Pop Up. Na verdade, é um “4 em 1”. Ou seja, é wine bar, restaurante, galeria de arte e montra de vinhos da Adega Mayor, que assim, apresenta as novas colheitas e, acima de tudo, o rebranding da marca recentemente efetuado.

Acima de tudo, é uma experiência que Rita Nabeiro, à frente dos destinos da Adega Mayor, arriscou concretizar. Se Lisboa não vai a Campo Maior, então os vinhos e a cultura da vila alentejana fazem a viagem até ao Chiado!

Logo à entrada, afixado ao lado da porta, pode ler-se: “Isto não é um restaurante. Também não é uma galeria de arte, mas garantidamente, será uma experiência gastronómica única num espaço onde todos somos artistas: pintura, fotografia e música são as artes que o convidam a entrar e a abrir os sentidos. O chef Nuno Bergonse dá vida ao Sem Título by Adega Mayor, criando uma série de 3 menus originais inspirados nestas artes e onde os vinhos Adega Mayor são o principal ingrediente.”

Com esta apresentação está quase tudo dito. No entanto, existem detalhes, uns práticos, outros saborosos, que importa dar a conhecer. Por se tratar de um projeto Pop Up, a sua vida é necessariamente curta. O Sem Título by Adega Mayor (Rua Alecrim, 30 B, Lisboa. Tel. 216 040 375) vai ficar pelo Chiado apenas até ao dia 30 de julho. Funciona de quarta-feira a sábado, das 18h30 às 0h00, e ao domingo, das 12h00 às 15h00. No piso superior está o wine bar, onde podem ser provados todos os vinhos do portefólio da Adega Mayor, parte integrante do Grupo Nabeiro, e também apreciar os novos rótulos, resultado do referido rebranding da marca.

No piso térreo, ainda que recolhido, funciona o original restaurante. Original pelo desafio lançado a Nuno Bergonse e que o chefe agarrou de uma forma inesperada, ao levar para a mesa o conceito de arte porque, como refere Rita Nabeiro “Aqui, vamos poder brincar com a comida”.

Explicando melhor. Alguns dos pratos são servidos, literalmente, na mesa, que tem um tampo de vidro transparente. Assim, neste primeiro menu (fica em vigor até dia 9 de julho, depois é substituído por outro com outro tema), o couvert é espalhado na mesa e, juntamente com os talheres é colocado um pincel. A ideia é simples: abrir as bisnagas (tinta de choco; pimento assado e couves/trufa/queijo) e colocar o seu conteúdo, ao gosto e forma de cada um, na mesa e depois pincelar o pão… Os pratos seguintes são colocados a meio da mesa “obrigando” a uma partilha: Tártaro de Salmão com abacate, alfarroba e couve roxa, harmonizado com Adega Mayor Pinot Noir; Polvo com molho fricassé, quinoa e abóbora, acompanhado por Adega Mayor Verdelho; e bola de Rabo de boi com gema trufada e pickles de manga, que casa com Adega Mayor Touriga Nacional. Apesar de empratados, nada impede, antes convida, a que cada um retire a sua parte para o tampo da mesa e usufrua, ao mesmo tempo, garantem, se “desperta a veia artística que há em cada um de nós”. No final, a sobremesa é preparada pela equipa de cozinha, novamente na mesa: Cremoso de morango com merengue e frutos vermelhos inesperadamente casado com Adega Mayor Caiado Rosé.

Cumpre-se assim, a desígnio imaginado para o Sem Título by Adega Mayor, enquanto espaço “original, que proporciona uma experiência única, especialmente pensada para reunir de forma inusitada amigos, família e histórias à volta de uma mesa”. Informe-se ainda que o valor de cada experiência é de €35 (comida e vinhos). Se até dia 9 de julho, o tema do menu é a pintura, até ao final de julho, pode contar com mais duas propostas assinadas por Nuno Bergonse, inspiradas em duas outras vertentes já trabalhadas pelos vinhos da Adega Mayor: música e fotografia.

Não vá sem antes reservar!

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!