Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Restaurante Vistas: A cozinha delicada de Albano Lourenço

  • 333

Albano Lourenço mudou-se para o Algarve há cerca de um ano. Afinações feitas, as mais recentes propostas do Vistas confirmam o bom caminho seguindo neste restaurante

Suavidade. Equilíbrio. Sofisticação. Consistência. Delicadeza. Qualquer uma destas palavras é indicada para descrever, na perfeição, a cozinha de Albano Lourenço, no Restaurante Vistas. O conhecido chefe mudou-se de tachos e panelas para o Algarve há cerca de um ano, mais para o Monte Rei Golf & Country Club (Sesmarias, Vila Nova de Cacela. Tel.281 950 950), localizado já no concelho de Vila Real de Santo António.

Toda a refeição (apenas jantares de terça-feira a sábado) é feita de bons e surpreendentes momentos. Desde a vista para o campo de golfe e o lago, ao espaço do restaurante, amplo e sofisticado (sem ser demasiado imponente) até à simpatia dos funcionários. A equipa tem três nomes de peso que interagem de uma forma perfeita, proporcionando uma excelente experiência gastronómica a quem se desloca até ao Restaurante Vistas.

Somos recebidos por Bruno Flores, que nos encaminha e faz a ligação com a equipa de cozinha. Em caso de dúvida, não hesite em seguir as suas sugestões. Ou, melhor ainda. Caso haja essa possibilidade deixe-se ficar nas mãos do chefe Albano Lourenço. Para quem gosta de ter o controlo de tudo é arriscado, mas compensa. E um conselho. Dê dois dedos de conversa a Nuno Pires. Não só para escolher o vinho que mais se adequa à refeição, mas também para comprovoar alguma da sua experiência e, acima de tudo, das suas histórias. Arrisque. Seja ousado. E deixe que o escanção faça combinações improváveis, a partir de uma garrafeira que guarda autênticos tesouros.

Na nova carta (a segunda elaborada pelo chefe Albano Lourenço) nota-se a preocupação em recuperar os verdadeiros sabores algarvios, a partir do cuidado na escolha dos ingredientes, nas técnicas utilizadas e no empratamento. Desta forma, chegam à mesa pratos surpreendentes como o Tártaro de bacalhau com iogurte de mexilhão ou o Creme de tomate com ovo de codorniz com crocante de presunto e creme de ervilha. Uma combinação perfeita de sabores com contraste de texturas e que teve como inspiração uma “alentejana de gema”. O arranque da experiênca foi devidamente acompanhada por um espumante Quinta do Boição.

A refeição começa (a parte formal, pelo menos) com uma Trilogia de atum, gelado de wasabi e soja (€18), acompanhada por Helwigus Branco 2014. Em relação ao peixe a escolha recaiu sobre o Pregado, servido com ervilha, xerém de tomate e molho de caril (€35). Aqui, destacaram-se a delicadeza do prato e o cuidado com que este foi trabalhado, mas também o contraste de sabores com o caril a deixar a sua marca. Em resumo, uma proposta em que cada garfada foi uma surpresa e que exigiu um branco da Bairrada, mais precisamente Aliás Branco 2014.

Em toda a nova carta do Restaurante Vistas se nota um regresso à gastronomia tradicional algarvia, mas de uma forma desconstruída e com uma apresentação moderna, resultado dos anos de experiência acumulados por Albano Lourenço.

Para degustar e conhecer melhor a carta nada melhor do que continuar a refeição com um prato de carne: Lombo de borrego em crosta de coentros e batata violeta, que concilia os sabores algarvios com os alentejanos, e onde os coentros suavizam a intensidade do borrego. A utilização da batata violeta foi uma boa surpresa, não só pela suavidade e consistência do puré,como também pelo seu sabor, suave e algo exótico, a combinar na perfeição com os coentros e com o tenro da carne. Um prato simultaneamente equilibrado, delicado e refinado, em que a doçura do molho é atenuada pelos outros ingredientes (principalmente os coentros). O vinho Quinta da Revolta Touriga Fêmea 2013, um tinto do Douro de cor intensa e com aromas de fruta (preta) madura e com um sabor persistente na boca, foi perfeito para acompanhar o borrego.

Denominada simplesmente de Morango e Manjericão, a sobremesa capta a atenção pela delicadeza da apresentação, tal e qual uma obra de arte, que quase se lamenta destruir. Um prato, cheios de constrastes, e onde tudo é comestível, inclusivamente as flores. Para acompanhar outra ótima surpresa: Villa Oeiras (Vinho de Carcavelos).

Não é fácil descrever uma refeição no Restaurante Vistas. Por um lado, porque apesar das características intrínsecas do chefe Albano Lourenço e da sua aposta na gastronomia algarvia, a sua experiência leva-o a conceber pratos diferentes. Mas, também pela envolvência e pelo arriscar (a quem assim o deixa) de Nuno Pires em ir até à garrafeira (com cerca de 250 referências) e escolher o vinho mais improvável e mesmo assim obter uma combinação vencedora.

Para além das opções à carta, pode optar por um dos três menus de degustação: a Degustação do Chef Albano Lourenço com oito pratos (€95); a Degustação Vistas com quatro pratos (€69); e a Degustação Monte Rei com quatro pratos (€60), todas com possibilidade de pairing de vinhos.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!