Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Garfo de Platina 2017: Conheça o LOCO, o melhor restaurante de Portugal

  • 333

Alexandre Silva ("Chef do Ano") e o seu LOCO (Garfo de Platina) foram os grandes vencedores da entrega de prémios que decorre sempre que se apresenta um novo Guia Boa Cama Boa Mesa. Foi a recompensa merecida para uma loucura saudavelmente genial, que se prepara para crescer...

Diz-se dos loucos que são pessoas sem noção do que é a vivência em comunidade. São malucos, doidivanas ou com um parafuso a menos. Diz-se que os loucos são, simplesmente... loucos. Acrescentarei que podem, muitas vezes, ser génios. E LOCOS.

Ser (este) LOCO não é ser doido, mas sim estar à vista de todos, a partir de uma cozinha maior do que a sala e aberta para o mundo. Porque não importa ser loucamente génio se esse estado de alma não puder ser partilhado com os "normais". E os "normais" são todos aqueles que, como eu, tiveram o privilégio de se sentar num dos 22 lugares que o espaço acolhe.

À mesa, 18 deliciosos momentos marcam quatro (diria, quase orquestrais) andamentos. Snacks, Pão, Principais e Sobremesa, revelam-se "música para os sentidos" e preenchem cada espaço das papilas gustativas. 18 momentos que não cansam, antes surpreendem, renovam e motivam para o que se seguirá. E o que vem a seguir é sempre incrivelmente bom como o que lhe antecedeu. Destaque-se o carapau com molho de pato e o momento pão, uma vénia à portugalidade.

Alexandre Silva é tudo isto. Louco e génio. Para ser obervado in LOCO. É o que o torna especial e diferente dos outros. Não usa filtros, não se esconde e não nos esconde, parafraseando o texto que escrevi para a edição 2017 do Guia Boa Cama Boa Mesa, que foi ontem apresentado, e que distinguiu Alexandre Silva como "Chef do Ano" e o seu (ou de todos?!) restaurante com um Garfo de Platina.

Ser Alexandre Silva não será fácil, como não o será ser louco, nem génio ou LOCO. Para que as ideias possam voar é preciso espaço. E tempo. E espalhar a lo(u)cura por quem a queira absorver. Por essa razão, Alexandre já está a trabalhar na expansão do restaurante para o edifício ao lado, onde funcionará uma zona exclusiva para a criação, e uma sala para receber grupos e algumas "cobaias" que serão os primeiros a provar o que de novo sair de lá.

O nome? I+D, de inovação e desenvolvimento. De experimentação, teste, de e para arriscar e ser criativo. Este novo espaço, sem ligação interior com o LOCO, terá uma sala exclusiva para grupos até 12 pessoas. Aqui, palavra do chefe, "a ideia é as pessoas provarem um menu diferente, mais experimental". As previsões apontam para que tudo esteja pronto em maio. Até lá, resta-nos aproveitar a genialidade louca de Alexandre Silva, in LOCO.

Garfo de Platina 2017

Nas páginas do Guia Boa Cama Boa Mesa, pode ler-se, em justificação dos prémios atribuídos que " A caminho de celebrar 37 anos, Alexandre Silva já quase parece um veterano, quando se recorda que conquistou o primeiro Garfo de Ouro, em 2010, na época, à frente do restaurante Bocca. As experiências, boas e más, ajudaram a construir a sua personalidade e a afinar o conceito daquele que é o seu grande projeto de vida, ao lado da mulher e sócia, Sara Branco Gomes, descrita como “o elo mais forte, a voz critica implacável dentro da equipa”. Inaugurado em dezembro de 2015, o LOCO é uma saudável (pelo conceito gastronómico, apoiado em produtos sazonais e biológicos) loucura, uma grande pedrada no charco da restauração, não só lisboeta, mas nacional. Neste restaurante, fica-se sempre na mão do(s) chefe(s). Não existe ementa, apenas momentos, que mudam todos os dias".

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!