Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

O Avillez abriu um Cabaret!

  • 333

Photographer: Bruno Calado

A nova aventura gastronómica do mais premiado dos chefes nacionais abre hoje as portas. No Bairro do Avillez há agora o Beco Cabaret Gourmet, onde não é permitido fotografar. É o bar mais exclusivo da cidade e nós mostramos-lhe as fotos e o vídeo.

Não é permitido tirar fotografias. O aviso é dado logo à porta do Beco Cabaret Gourmet e quem pense em partilhar imagens do ambiente de glamour, mistério e sofisticação deste espaço, inspirado nos anos 20 e dos anos 50, escusa de criar expectativas. O que se passa dentro do Beco do Avillezfica dentro do Beco do Avillez. Garante-se que há um ambiente exclusivo, por detrás de uma passagem escondida, musica, animação e espetáculo, só para quem tiver bilhete. Depois do show mantém-se o ambiente, tornando-se o espaço num quase privado bar. A comida, essa, apresenta propostas de assinatura de um dos nomes maiores da gastronomia nacional.

Na carta, no Beco Cabaret Gourmet, há a famosa azeitona explosiva de José Avilez, mas aqui com caroço de chocolate preto e cominhos. Há uma rosa comestível logo para começar e um cornetto de sapateira e algas. A pizza, surpreendente como quase tudo criado por José Avillez, é de atum picante e o ceviche de gamba da costa vem cheio de flores com mel de yuzo. E há ainda um novo prato na linha do famoso Galinha dos Ovos de Ouro do Belcanto. No Beco Cabaret Gourmet é a galinha dos ovos de prata. Ao todo são 12 os momentos gastronómicos previstos.

Para se entrar neste mundo misterioso do chefe José Avillez é preciso atravessar o Bairro do Avillez, o projeto que abriu recentemente no número 18 da Rua Nova da Trindade em Lisboa. Ao fundo, depois de passar pela mercearia, pela manteigueria, pela taberna e pelo Páteo, há uma passagem oculta, para um ambiente inspirado no Cabaret Maxim, que funcionou na Praça da Alegria até 2011. Foi fundado em 1908 pelo trisavô do chefe, de seu nome José Ereira. Tal como no Beco Cabaret Gourmet, além de restaurante e bar, tinha espetáculos de música, dança e jogo. Para elevar a experiência ao nível a que José Avillez já habituou os clientes, a decoração esteve a cargo de Ana Anahory e Felipa Almeida. Joana Astolfi assina os pormenores criativos e Henriette Arcelin é quem idealizou o mural que foi pintado por Patrícia Braga.

Os espetáculos são apresentados sempre antes ou depois do jantar. Às sextas-feiras e sábados serve-se à mesa no Beco Cabaret Gourmet das 19h30 às 21h45 e também das 22 horas à meia-noite. Nos outros dias o horário é das 20h30 às 22h45. Cada bilhete com direito a jantar custa €130 por pessoa. Ao balcão, são €100 sempre sem bebidas. Há apenas 37 lugares em 12 mesas e quatro ao balcão. As máquinas ficam à porta, o ambiente, o espetáculo, a comida e a experiências, essas ficam na memória de quem lá for. Já agora, as marcas de batom nos guardanapos fazem parte da experiência.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!