Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Páteo das Flores: Vinhos e petiscos a três dimensões

  • 333

Photographer: Pedro Lopes

Wine bar onde se comem bons petiscos e uma surpresa bem resguardada os olhares curiosos que passam pela Rua das Flores.

A antiga Casa dos Contantinos, hoje transformada em Flores Village Hotel, tem novo inquilino: contíguo ao hotel - que já tinha o dom de despertar a curiosidade a quem passa pela Rua das Flores, pelo requinte que sugere o edifício - nasceu um wine bar que é também um espaço para deleites gastronómicos variados. E uma surpresa.

Quem passa na Rua das Flores avista apenas um pequeno bar, de um lado, de aspeto sofisticado, e do outro, muitas referências de vinhos nacionais. Mas, como a maioria das mais interessantes coisas, espaços e pessoas, o melhor está por descobrir, para lá do que se assume num primeiro momento. É preciso atravessar duas salas e resistir a tentadores propostas vínicas para alcançar o dito pátio.

No Páteo das Flores, casa dedicada a pelo menos dois grandes prazeres, os vinhos e os petiscos, já para não falar do design e da arte, a experiência pode fazer-se em três diferentes níveis que não se excluem entre si. Depois da ténue luminosidade do wine bar e de uma sala com duas mesas corridas, mais intimista, chegamos a uma sala onde domina a luz, o requinte e a arte.

Vinhos & petiscos

Escolha o local que mais lhe aprouver e desfrute: Apetecíveis petiscos e pratos pedem a companhia de um bom copo de vinho. As propostas vínicas apresentam-se ao longo de prateleiras corridas, elemento comum às duas primeiras salas. Entre espumantes e champanhes, rosés, brancos, tintos, verdes, da Madeira e Portos, há mais de 20 vinhos a copo, abrangendo diversas regiões e estilos, com preços entre os €4 e os €15/copo. Em garrafa, o espaço conta com mais de cem referências, com natural privilégio para o Douro mas a abranger todo o país e algumas abordagens internacionais, com preços a variar entre os €8 e os €113.

A carta de petiscos e pratos privilegia os sabores nacionais com abordagem mais contemporânea: das Tábuas de queijos e enchidos (entre €16 e €18) e o Costoletão de boi maturado acompanhado por um delicioso arroz de grelos (€45/kg), a carta divide-se entre petiscos, pratos principais e sobremesas que convivem em harmonia.

Ameijoas (€12) ou Mexilhões (€8) ao vapor, Alheira com grelos e ovo (€9,5); Francesinha em massa folhada (€9); Tártaro de atum (€9); Camarão em tempura (€9,5); Peixinhos da horta (€4,5); Asas de frango com pão panko (€7,5) integram uma lista de sabores apurados.

Antes, uma mão cheia de pratos principais: Além do Costoletão, na carne destaca-se o Magret de pato com figos (€14) e nos peixes há Tiborna de bacalhau (€15); Polvo na grelha (€14) e Lombo de atum (€13).

Nas sobremesas ganha pela leveza a Pavlova com frutos vermelhos (€6) mas também há Pão-de-ló de Ovar (€5) Mousse de chocolate caseira (€4,5) e Rabanadas (€4).

Assinatura emocionada

A conceção e decoração do Páteo das Flores esteve a cargo de Pedro Mourão que fez mais do que pensar o espaço: sentiu-o, primeiro, para depois o transformar, adoptando a atmosfera íntima e clássica de um pátio antigo com traços contemporâneos, urbanos e um toque de irreverência.

A emoção vem de família: o pai do decorador cresceu na Casa dos Constantinos, o que conferiu desde logo uma ligação especial ao espaço. Do lado da razão, na terceira sala abre-se a boca de espanto pela luz conseguida com o teto de vidro, a que se alia o mural com 10 metros com assinatura de Third & Mots. Concebido sob o mote bizzarro vs clássico, este foi o tema dado aos artistas para dar forma à manifestação artística.

Na sala ampla é difícil definir o que ganha protagonismo: o teto envidraçado, a natureza presente nas plantas e mesas de troncos de árvores, a portugalidade da calçada portuguesa ou o imponente mural de 10 metros. Certo é que tudo se conjuga, com elegância, requinte e descontração, logo que chegam à mesa petiscos e vinhos.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!