Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Il Mercato: o restaurante que também é uma mercearia

  • 333

Mário João

Depois do Come Prima e da pizzaria Forno d’Oro Tanka Sapkota aventura-se num novo projeto. Tem pasta fresca, feita ao momento, e um mercado dos melhores produtos italianos para levar para casa

Dizem que Tanka Sapkota, é o chefe nepalês mais italiano de Lisboa. E, porventura, não é mentira, tendo em conta que os dois espaços que lidera são, de forma unânime e até reconhecida pela Embaixada de Itália em Lisboa, como genuínos espaços italianos na cidade. A nova aposta, depois dos restaurantes Come Prima e Forno d’Oro, a aposta é no Il Mercato. Trata-se um mercado, ou melhor, uma mercearia, onde só se servem os melhores produtos importados de Itália. Há sempre a opção de escolher e pedir para comer à mesa, em especial os queijos e enchidos, ou então, de levar para casa e dar largas à imaginação.

São, insiste-se, os produtos comercializados e cozinhados os fatores diferenciadores deste Il Mercato em relação à restante oferta, a começar pela proporcionada pelos próprios restaurantes de Tanka Sapkota. Orgulhosamente afirma não ser capaz de copiar ninguém, nem ele próprio, o que faz com que a carta apresentada seja rigorosamente diferente das restantes que criou. Aliás, a carta muda todos os dias, uma vez é criada a partir do que há nos mercados, ou, neste caso, do que chega com regularidade vindo de Itália. A “Joia da Coroa” é a mozarella, da marca Barlotti, da Campânia que, assume, não sai barata, mas que promete vender ao preço de custo, sem lucro.

Mas, há muito mais para descobrir no Il Mercato, no Páteo Bagatela (Rua Artilharia 1, 51, Lisboa. Tel. 211 930 941). Além da mozarella, o enchido de Zibello, uma localidade perto de Parma, chamado Culatello di Zibello também viaja com regularidade até Lisboa, sempre que o stock curto acaba, ou o Parmigiano-Reggiano Vacche Rosse. Há menus diferentes também ao almoço (€11,95) e ao jantar (€19,95), de degustação com pequenas doses para uma experiência mais intensa.

Em qualquer visita ao Il Mercato é impossível ficar indiferente às artesanais máquinas onde se produzem 20 tipos de massa fresca, sempre preparadas com ovos biológicos da quinta Casal dos Planetas, de Castanheira do Ribatejo. Caso a opção seja levar para casa é sempre feita a recomendação dos tempos de cozedura ideal, bem como do molho ou acompanhamento perfeito.

O Il Mercato de Tanka Sapkota tem 70 lugares, foi decorado por Cristina Santos Silva com ilustrações de Pedro Zamite. A garrafeira só com referências italianas, ao fundo da sala, pode ser apreciada também em casa, mas quem queira abrir as garrafas no restaurante paga, além do preço. um suplemento, a chamada taxa de rolha de €6.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e noTwitter!