Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Mercearia L Praino: Embaixada de Trás-os-Montes em Telheiras

  • 333

DR

Chama-se Mercearia de L Praino e resulta do sonho de Vera Schmidberger e do marido, Aníbal Fernandes. Começou como uma mercearia (daí o nome), mas rapidamente evoluiu para um restaurante, que funde Trás-os-Montes e a Baviera…

Tudo começou com um simples intercâmbio de estudantes. Vera Schmidberger veio para Portugal, na década de 70, para estudar arquitetura. E apaixonou-se. Pelo país, pelas pessoas e pela gastronomia... Nasceu como mercearia e acabou por evoluir para um restaurante, que junta duas culturas (portuguesa e alemã) e duas regiões (Trás-os-Montes e Baviera)

Para perceber o ADN da Mercearia de L Praino (Rua Professor Veiga Ferreira, 23-A, Lisboa. Tel. 211 335 293), é preciso fazer a ligação entre o marido de Vera, Aníbal Fernandes, e a aldeia transmontana de Angueira, no concelho de Vimioso. É de lá que chega a maior parte dos ingredientes que compõem uma carta que resulta de um misto de pratos tradicionais transmontanos e alguns (poucos) bávaros.

Como curiosidade, as batatas usadas pela Mercearia de L Praino percorrem um trajeto de 1400 quilómetros! O mesmo acontece com os legumes, a carne, os enchidos... não é por acaso que o título deste artigo afirma que o restaurante é uma verdadeira embaixada de Trás-os-Montes, em Telheiras.

Esta aventura começou, curiosamente, com uma viagem. O marido de Vera herdou uma casa de família e o casal decidiu recuperar a habitação. Isto levou a que Vera conhecesse a fundo a aldeia. As constantes viagens resultaram na aquisição de todo um conjunto de produtos (na sua maioria biológicos) que depois eram servidos em casa (e mais tarde na mercearia). Aliás, a ideia inicial era a de proporcionar a venda desses produtos. A parte da restauração foi surgindo com o tempo e ganhando espaço. A tal ponto que hoje é praticamente a única atividade do espaço.

A paixão de Vera pela região transmontana é, hoje, bem visível, não só nos ingredientes utilizados e nos pratos disponibilizados, mas também na forma como fala da região. É assim que, num bairro residencial de Telheiras, é possível comer (e deliciar-se) com pratos como a Posta Mirandesa (€12,80), a Tabafeira Mirandesa (€9,50), o Botelo com cascas (€27 / duas pessoas) e as Iscas à moda do Praino (€11,50). Mas, não se pense que aqui apenas se serve carne. Há também pratos para os apreciadores de peixe e marisco, destacando-se o Atum dos Açores braseado (€13,50), e ainda sugestões vegetarianas. Como sobremesa a sugestão só pode ser uma: Appelstrudel. No entanto, para quem prefere ficar dentro das nossas fronteiras gastronómicas, há também diversos doces conventuais, como por exemplo, o Toucinho-do-céu. As especialidades, tanto transmontanas, como alemãs, vão surgindo com o evoluir das estações, seja uma Perdiz com castanhas e cogumelos, ou seja um Pernil com choucroute.

O restaurante Mercearia L Praino é um espaço acolhedor, mas onde se aconselha, pela limitação do espaço, a fazer uma reserva. E a ir com tempo, menos ao domingo, que encerra para descanso da equipa. O espaço serve apenas almoços, exceto à sexta-feira e ao sábado, em que também aposta nos jantares. Nos dias amenos, a pequena esplanada ganha adeptos. Não deixe de apreciar os apontamentos de decoração do espaço, que também ajudam a contar a perceber o conceito da Mercearia L Praino.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!