Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Restaurante Varanda do Ritz: São trufas, senhor, são trufas brancas…

  • 333

Até meio de dezembro, se a qualidade das trufas brancas d’Alba se mantiver, o chefe Pascal Meynard promete refeições de sabores eloquentes e algumas surpresas...

No mundo da cozinha, não existem épocas más e épocas boas. A natureza encarrega-se de fazer o seu trabalho e os chefes de cozinha de transformar os produtos em momentos de magia à mesa. Alegrem-se, pois, os adoradores de trufas, que é tempo de apreciar, sem que antes se despertem os sentidos com os aromas, pratos ou menus completos dedicados a este fungo ímpar. No Ritz Four Seasons Hotel Lisboa (Rua Rodrigo da Fonseca, 88, Lisboa. Tel. 213 811 400), os menus de trufas e, neste caso específico de trufas brancas d’Alba (Itália) já fazem parte do calendário anual do chefe Pascal Meynard, que faz questão de enaltecer o seu aroma e sabor, através de diversos snacks, pratos (alguns verdadeiros clássicos) e até sobremesas. O menu especial dedicado à trufa branca, conta ainda com algumas surpresas preparadas pela equipa de cozinha do restaurante Varanda do Ritz. Ainda antes de explorar o novo menu, fica a garantia de que depois das brancas, que devem estar disponíveis até meio de dezembro (o chefe afiança que as trufas deste ano são das melhores dos últimos tempos!), o restaurante vai apresentar pratos com trufas pretas.

O Menu Trufa Branca 2016 (€140, inclui amouse bouche, entrada, prato principal e sobremesa) conta sempre com inesperados snacks que preparam os sentidos para o evoluir da oferta, destacando-se, no dia da visita ao Varanda do Ritz, o excelente Capuccino de topinambur, café e trufa. Fazendo parte do Menu Trufa Branca, para começar, o chefe Pascal Meynard sugere Ovos biológicos, trufa branca, cogumelos trompettes de la mort, crocante de avelãs ou Vieiras snackées, trufa branca, folha de pimenta e rum escuro (€55 / 5 gramas de trufa branca.)

Na secção dedicada às entradas, uma das possibilidades é o Risotto Acquerello, trufa branca, cogumelos girolles fumados. Em alternativa, chegou à mesa um magistral Tagliolini fresco, trufa branca e emulsão de Parmesão, simplesmente arrebatador (€50 / 5 gr. ou €90 / 10 gr.). De tal forma, que o prato, servido com a massa em forma de ninho, já tem fiéis apreciadores mantendo-se neste menu sazonal há já sete temporadas. Do menu fez-se prova dos dois pratos principais, em que a carne fez uma estreia para mais tarde recordar: Lombinho de vitela, amparado por topinambur, espargos verdes, trufa branca e queijo Pecorino (€85 / 5 gr.), de uma delicadeza apenas comprável ao perfume das próprias estrelas do menu. Uma aposta amplamente conseguida. Já com história, apresenta-se a proposta de peixe: Filete de peixe-galo, tubérculos de vegetais, trufa branca e um excelente puré de couve-flor (€72 / 5 gr.). Para fechar em quase apoteose, chega à mesa mais uma novidade, literalmente de fazer saltar a tampa (de chocolate e decorada com uma “pepita” de ouro): Tiramisu, gelado de café e sabayon de trufa branca (€25). Ainda a recuperar da magnificência do menu, com o café, surgiu um tentador macaron de trufa branca.

Refira-se que, a pedido e por reserva, também pode pedir trufas no Bar do Ritz e, como curiosidade, que as mesmas estão disponíveis através do Room Service, com a certeza de que durante a época, os ovos mexidos com trufas são dos pratos mais pedidos no hotel.

Que mais se pode acrescentar? Talvez, que o Buffet de almoço, do restaurante Varanda do Ritz, continua a ser um dos centros políticos de Portugal. Com ou sem trufas...

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!