Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Restaurante Beira Mar, em Cascais: Um clássico é sempre um clássico

  • 333

DR

Já lá vão quatro décadas na arte de bem receber e, acima de tudo, na arte de bem servir. Resguardado, mas muito perto do mar inspirador, este é um restaurante incontornável de Cascais.

Por estes dias é difícil, para não dizer impossível, não escolher um dos lugares na esplanada. Aproveitar o resguardo da localização, o cheiro a mar que chega da Baía de Cascais, o atendimento irrepreensível e, claro, a boa comida que chega de uma cozinha que, ao longo de quatro décadas, afinou uma carta cheias de tentações marisqueiras e de peixe fresco, que não se fica pela grelha, antes se exalta nas versões ao sal, no forno ou até “au Meunier”. Explique-se ainda, e elogie-se, que no restaurante Beira Mar (Rua das Flores, 6, Cascais. Tel. 214 827 380), o avançar do calendário também marca a oferta gastronómica, com outros clássicos da cozinha tradicional portuguesa, da lampreia aos pratos de caça, com a galinhola em grande destaque, sem desprimor para a perdiz.

Seja, pois, na esplanada ou nas salas interiores, que mantém o ambiente de casa de época, com tijoleira gasta no chão, azulejos a meia parede e madeira, muita madeira. Um ambiente que aconchega, principalmente, nos dias mais frios, com a mais-valia para que o faz de ter uma zona para fumadores. Na verdade, esta é casa de Maria de Lourdes Santos, a dedicada anfitriã, que aqui se manteve apesar do divórcio que fez nascer, nos anos 90 do século passado, um outro clássico da região, o restaurante Monte Mar, na estrada do Guincho.

Qualidade no produto, cozinha afinada e uma equipa de sala equipada a rigor e atenta a todos os pormenores garantem a fama e o proveito deste Beira Mar. À entrada, o expositor mostra os peixes frescos do dia, um pouco mais no interior, os olhos param no aquário de mariscos e na oferta de queijos DOP e compotas. A ementa é farta de opções de cariz marinho, a começar pela Sopa de peixe ou o Creme de marisco (ambos a €6). Para entreter ou mariscar, a escolha complica-se: Amêijoas à Bulhão Pato ou à Espanhola (€19,50), Mexilhões, à Marinheira ou à Portuguesa (€16), Gambas al Aguillo (€16) e Sapateira recheada (€24). Existem outras opções, calibradas pelo peso, dos carabineiros à lagosta, sem esquecer as gambas e os maravilhosos lagostins. Percebes e Bruxas de Cascais também são imperdíveis. Para duas pessoas, sugere-se a Grelhada de marisco (€90), acompanhada por batata a murro, e o Arroz de marisco, com lagosta, gambas e amêijoas (€54).

Nos peixes, a carta apresenta um dos maiores clássicos da casa: Filetes de pescada com arroz de berbigão (€19,50), simplesmente imperdível! Mas, o desfile de boas propostas continua, com o Pregado frito com açorda (€32), o Linguado “au Meunier” (€29), os Filetes de cherne ao caril (€27) ou o Bife de espadarte à Portuguesa (€18). Para se sentir um verdadeiro cascalense, o melhor é optar pelo robalo ou a dourada ao sal ou, em alternativa, no forno. A grelha é também o destino de quase toda a oferta de peixes do dia.

No restaurante Beira Mar, desde 1973, local de peregrinação discreta para muitos outros notáveis, obriga-se a uma oferta mais terrena, dos clássicos Escalopes au Madeira (€19,50) e Lombinhos de porco com puré de maçã (€17,50), até às sempre celebradas Iscas de vitela (€16). Para acompanhar existem sempre Espinafres à la creme, brócolos e feijão-verde, para além de uma boa oferta de vinhos, com rótulos de referência das principais regiões nacionais. Porque, um clássico é sempre um clássico e o Beira Mar é um clássico incontornável em Cascais, exceto à terça-feira, dia de descanso do pessoal.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!