Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Restaurantes com vinho a copo: Harmonias perfeitas

  • 333
Pequeno Mundo
1 / 8

Pequeno Mundo

1300 Taberna
2 / 8

1300 Taberna

Quarentae4
3 / 8

Quarentae4

Pequeno Mundo
4 / 8

Pequeno Mundo

Belcanto
5 / 8

Belcanto

Estórias da Casa da Comida
6 / 8

Estórias da Casa da Comida

Flor de Sal
7 / 8

Flor de Sal

Fortaleza do Guincho
8 / 8

Fortaleza do Guincho

Um copo do vinho certo a acompanhar a refeição pode fazer toda a diferença, para melhor. A grande variedade e a qualidade da oferta que a opção a copo permite são grandes vantagens.

Um copo do vinho certo a acompanhar a refeição pode fazer toda a diferença, para melhor. A grande variedade e a qualidade da oferta que a opção a copo permite são grandes vantagens.

Escolha um destes restaurantes, sente-se à mesa e prepare-se para harmonizar os melhores vinhos servidos a copo com os mais apurados sabores. Uma seleção que apresenta os melhores serviços a copo, de acordo com a avaliação elaborada no âmbito do guia Boa Cama Boa Mesa 2014, numa escala que vai até 5 valores.

Flor de Sal (Bragança)
Nota: 5
Situado nas margens do rio Tua, em Mirandela, o restaurante Flor de Sal casa os apurados sabores transmontanos com as mais de 300 referências da garrafeira, todas servidas a copo. Considerado o melhor do país para o Boa Cama Boa Mesa no que respeita ao serviço de vinho a copo, apresenta todos os dias recomendações específicas e sugestões de harmonização. É uma casa que incentiva a descoberta de novidades, a experimentação e o deleite que podem provir do consumo de vinho a copo. A oferta, a qualidade do serviço, o aconselhamento, os copos, as temperaturas e a relação qualidade/preço são outras razões que ganham maior relevo quando se repara na localização: é que o Flor de Sal fica em Mirandela o que revela uma coragem singular nesta aposta arriscada. Para além do serviço de excelência, o restaurante é um dos mais bonitos do país, enquadrado pelo rio e pela vista sobre a cidade a contrastar com uma arquitetura moderna e arrojada. E para que o prato escolhido possa estar em harmonia com o vinho há sempre aconselhamento personalizado pelo proprietário Marco Quintela que faz também as vezes de escanção. No campo das harmonizações, pode optar pelo menu degustação “10 anos de Flor de Sal” que custa €35, ao que acrescem €15 para a sugestão do escanção, com um vinho para cada prato. Parque Doutor José Gama, 348, Mirandela. Tel.: 278203063

Belcanto (Lisboa)
Nota: 5
Com a cozinha a cargo de José Avillez e os vinhos na mão de Nuno Oliveira e Silva “escanção com bom nariz e paladar e provador sensível”, a promessa do restaurante Belcanto é de uma experiência inesquecível para todos os sentidos. A carta de vinhos é abrangente e diversificada, com mais de 350 referências, a maioria nacionais mas com alguns apontamentos de outras latitudes. Para saborear a copo há diversas opções: 16 vinhos, entre espumantes, champanhes, brancos, rosés e tintos ou diversas degustações de vinhos associadas aos deliciosos menus da casa: A degustação de vinhos para o Menu do Desassossego (que custa €95) fica por €55, €65 para o “Menu Lisboa” (€135) – descrito como “uma viagem por Portugal em copos de vinho”. Já a degustação “Segredos da Garrafeira do Belcanto” custa €65. Largo de São Carlos, 10, Lisboa. Tel.: 213420607

1300 Taberna (Lisboa)
Nota: 5
A decoração irreverente esconde uma cozinha onde o respeito pelos ingredientes nacionais, sazonais e biológicos, aplicando o comércio justo e apostando na sustentabilidade, ganham novo fôlego. A mesma filosofia se aplica aos vinhos: uma seleção eclética aposta em pequenas produções, produtores relativamente desconhecidos, com caráter e estórias para contar. A carta do chefe Nuno Barros, contemporânea, mas com fortes raízes no receituário tradicional português, harmoniza com as sugestões do sommelier Rodolfo Tristão que pode saborear no WineBar ou degustar na Degustação, sempre com um irrepreensível serviço a copo. Rua Rodrigues Faria, 103, LX Factory, Lisboa. Tel.: 213649170

Estórias da Casa da Comida (Lisboa)
Nota: 5
Eleve as expetativas. O restaurante merece e não desilude, seja nas propostas da carta, na atmosfera tranquila e requintada ou nas referências vínicas. Na sala de estar, no bar lounge, na sala de refeições ou no jardim interior pode harmonizar vinhos e comida em diversas opções: O jovem chefe Miguel Carvalho oferece os sabores que o escanção Ricardo Morais conjuga com mestria, a partir de uma seleção com cerca de 25 referências a copo, maioritariamente nacionais, entre colheitas tardias, fortificados, champanhes, brancos, tintos e rosés. Nas harmonizações destacam-se dois menus: Loucura do chefe, com sete pratos, que custa €60 e o passeio pela carta, com cinco momentos, que fica por €40. Como a garrafeira se renova com frequência, o escanção seleciona no momento, e mediante as preferências do cliente, os vinhos mais adequados para cada refeição. Travessa das Amoreiras, 1, Lisboa. Tel.: 213885376

Fortaleza do Guincho (Cascais)
Nota: 5
Há vários atributos que fazem deste um restaurante obrigatório: A elegância conjugada com a inspiradora vista de mar, a estrela Michelin que desde 2001 premeia uma carta recheada de bons momentos, assinada por Vincent Farges e, claro, a excelente garrafeira. O azul entra pelas janelas e estende-se à decoração, clássica, numa harmonia cortada apenas por um detalhe: a carta, criativa e surpreendente, de influência francesa, ousa variar com frequência, a cada estação. No copo, os vinhos acompanham este frenesim que mexe com os sentidos: Inácio Loureiro assina, desde 2007, uma carta de vinhos já por diversas vezes premiada com mais de 80 referências oriundas de todo o mundo, com destaque para os vinhos nacionais. A copo, as sugestões alteram-se todas as semanas com três sugestões de brancos e três de tintos, além da proposta fixa de um branco, um tinto, um espumante, um champanhe e um rosé. O menu de degustação, com quatro pratos que podem variar mediante a inspiração do chefe, pode ser harmonizado com vinhos. Custa €90 com suplemento de €46 para os néctares. Fortaleza do Guincho, Estrada do Guincho, Guincho. Tel.: 214870491

Quarenta e 4 (Matosinhos)
Nota: 5
Na “rua das Marisqueiras” – a Roberto Ivens -, em Matosinhos, proliferam restaurantes onde a aposta no peixe e nos mariscos é um clássico. O restaurante Quarentae4, localizado na porta com o mesmo número - destaca-se, e bem, pela inovação constante. A sala, ampla e requintada, um menu recheado de propostas que variam entre mariscos, peixe, carnes e risottos ou os sabores orientais servidos no sushi bar e a robusta selecção de vinhos fazem a diferença. Destaca-se a carta vínica muito detalhada e um serviço exemplar a copo, tudo bem acompanhado pela pronta sugestão dos funcionários especializados. Na garrafeira repousam 360 néctares, 20 servidos a copo, em sugestões que variam periodicamente. Rua Roberto Ivens, 44, Matosinhos. Tel.: 229363706

Pequeno Mundo (Almancil)
Nota: 5
O requinte apresenta-se em cada um dos detalhes que compõem quer a sala, quer o serviço do restaurante Pequeno Mundo, situado em Almancil. O luxo, de inspiração francesa, que dá mote ao espaço, estende-se aos vinhos, onde a elegância feminina da sommelier Helena Baião aconselha com mestria uma das 385 referências da garrafeira, sobretudo nacionais. Diariamente, uma seleção de diferentes vinhos a copo harmonizam com as sugestões do chefe, em que se pode escolher de entre um par de entradas, pratos de peixe e de carne. Tudo para descobrir num ambiente intimista e romântico onde se pratica um atendimento imaculado. Caminho das Pereiras, Sítio das Pereiras. Tel.: 289399866

Il Gallo D‘Oro
Nota: 4,9
O único restaurante estrela Michelin da Madeira justifica bem o galardão. Integrado no hotel The Cliff Bay assume-se como um dos mais criativos no panorama nacional. A excelência dos produtos usados e a garrafeira são apenas duas das justificações, a que se acrescentam a classe e elegância do espaço. Sazonalmente alteram-se as propostas gastronómicas, oscilando entre o requinte e a perfeição, nunca descurando a garrafeira, que proporciona fáceis e deliciosas harmonizações, com 300 referências nacionais (apenas dois vinhos são estrangeiros). A copo servem-se 15 referências escolhidas por Vitor Jardim e Sérgio Marques, os escanções que dão aconselhamento especial para conjugar vinhos com a carta assinada por Benoît Sinthon, um dos mais criativos chefes do panorama gastronómico nacional. The Cliff Bay, Estrada Monumental, 147, Funchal. Tel.: 291707700

Versão adaptada de artigo publicado no Expresso Diário de dia 11 de setembro de 2014.

E Mais!

Enoturismo: As melhores vindimas do mundo no Alentejo

Vindimas: Celebrar os vinhos do Douro

Grandes Ouros: Conheça os melhores vinhos de Portugal

 

*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico
Acompanhe o escape no Facebook!