Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Restaurante Belcanto: Conheça o Garfo de Platina 2013

  • 333
1 / 10

2 / 10

3 / 10

4 / 10

5 / 10

6 / 10

7 / 10

8 / 10

9 / 10

10 / 10

A edição 2013 do Guia Boa Cama Boa Mesa do jornal Expresso atribuiu ao espaço de José Avillez o prémio de melhor restaurante de Portugal.

A edição 2013 do Guia Boa Cama Boa Mesa do jornal Expresso atribuiu ao espaço de José Avillez o prémio de melhor restaurante de Portugal.

(Fotos e vídeo) Rebentação, bivalves, gamba da costa, “água do mar” e “areia” de algas; A horta da galinha dos ovos de ouro, ovo, pão crocante e cogumelos; A nossa lebre com feijão branco; Mergulho no mar, robalo com algas e bivalves; Bife à Belcanto e Leitão revisitado, batata frita, laranja e salada são apenas alguns das criações de José Avillez, umas mais recentes outras fazendo parte do seu património gastronómico, que fazem parte da ementa do restaurante Belcanto, em Lisboa, que conquistou a Chave de Platina da edição 2013 do Guia Boa Cama Boa Mesa do jornal Expresso.

Na edição 2012 do Guia Boa Cama Boa Mesa, o Belcanto, nas mãos de José Avillez tinha aberto há poucas semanas. Ainda com o cheiro da tinta a tentar ganhar aos aromas da sua cozinha de eleição, foi-lhe atribuído o prémio de Revelação do Ano. Nessa altura escreveu-se: “Cada prato é uma ode ao paladar, pelas combinações, pela qualidade e pela apresentação que elevam o nome de José Avillez”.

Não deixa de ser curioso recordar que o restaurante abriu portas, pela primeira vez, em 1958. Viveu o apogeu e a queda, viveu um renascimento e só agora, tantos anos volvidos, a cidade volta a poder celebrar este espaço como um símbolo da excelência, um símbolo de um trabalho que leva o nome de Avillez, de Lisboa e de Portugal muito além-fronteiras. “Somos inconformistas por natureza. Todos os dias queremos aprender e encontrar respostas para as perguntas que nos vão surgindo de forma a evoluirmos e avançarmos”. As palavras são de José Avillez, que acrescenta: “No Belcanto, partilham as suas inspirações, emoções e inquietações através de representações e ilusões culinárias. Cada prato conta uma história e tem como principal objetivo emocionar quem o aceita provar”.

E para provar, existem novos pratos na sazonalidade das cartas, algumas surpresas e outras tantas certezas de longo tempo, com a garantia de que uma passagem pelo Belcanto é, e será sempre, uma experiência magnífica e inesquecível para todos os sentidos.

Para além de poder escolher à carta, o restaurante Belcanto apresenta um Menu do Desassossego (85 euros), para mesas completas e um máximo de 8 comensais, que integra os pratos: Rebentação; “Cavala de escabeche”; A horta da galinha dos ovos de ouro; Salmonete, molho dos fígados, ovas vegetais e gnocchis de tinta de choco; e Cordeiro com puré de escabeche de legumes e pequeno ensopado. A famosa Tangerina encerra a refeição. Outra opção é o Menu da Estação (65 euros), composto por Sapateira com tupinambo ou “Cavala de escabeche”; Raia Jackson Pollock ou Cordeiro em duas cozeduras, puré de ervilhas e hortelã; e o clássico Pastel de nata em mil-folhas para sobremesa.

Veja a reportagem SIC sobre o restaurante Belcanto:

E Mais!
Rio do Prado: Conheça o melhor hotel de Portugal

Acompanhe o escape.pt no Facebook e no Twitter!
*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.