Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Bacalhau à mesa: Restaurantes entre a tradição e a ousadia!

  • 333
Ferrugem: Pastel de bacalhau com nata
1 / 16

Ferrugem: Pastel de bacalhau com nata

Naco de Bacalhau
2 / 16

Naco de Bacalhau

Bacalhau com batatas a murro
3 / 16

Bacalhau com batatas a murro

Bacalhau no forno
4 / 16

Bacalhau no forno

Naco de Bacalhau
5 / 16

Naco de Bacalhau

Barrigas de Bacalhau
6 / 16

Barrigas de Bacalhau

Açorda de Bacalhau
7 / 16

Açorda de Bacalhau

Naco de Bacalhau
8 / 16

Naco de Bacalhau

Bacalhau à Brás
9 / 16

Bacalhau à Brás

Bacalhau à Gomes de Sá
10 / 16

Bacalhau à Gomes de Sá

Bacalhau à Viana
11 / 16

Bacalhau à Viana

Bacalhau assado
12 / 16

Bacalhau assado

Bacalhau com cebola
13 / 16

Bacalhau com cebola

Bacalhau com Crosta
14 / 16

Bacalhau com Crosta

Bacalhau com massa folhada e pesto
15 / 16

Bacalhau com massa folhada e pesto

Bacalhau confitado
16 / 16

Bacalhau confitado

A aproximação do Natal aguça sempre o apetite por aquele a quem chamamos "fiel amigo". Parta à descoberta de alguns dos melhores restaurantes, onde o bacalhau é rei. Dos pratos mais tradicionais às confeções mais contemporâneas e ousadas, siga o roteiro escape.pt com sabor a Natal.



A aproximação do Natal aguça sempre o apetite por aquele a quem chamamos "fiel amigo". Parta à descoberta de alguns dos melhores restaurantes, onde o bacalhau é rei. Dos pratos mais tradicionais às confeções mais contemporâneas e ousadas, siga o roteiro escape.pt com sabor a Natal.

Seja bacalhau cozido, assado, à lagareiro, com broa, com natas, em formato de pastel de nata ou cozinhado a baixas temperaturas, um bom bacalhau cai sempre bem! Conheça alguns dos melhores restaurantes onde pode deliciar-se com estes pratos de fazer crescer água na boca!

A Casa do Bacalhau (Lisboa)
Não são mil e uma, mas são muitas e boas, as receitas do “fiel amigo” apresentadas no restaurante A Casa do Bacalhau. O bonito espaço, junto ao Convento do Beato, foi recuperado com cuidado mantendo o teto abobado que resiste desde o tempo das velhas cavalariças do Palácio dos Duques de Lafões. Presta-se, pois aqui, homenagem ao Bacalhau que aparece em forma de carpaccio, canja e línguas panadas, como arranque de refeição. Em pratos mais encorpados, há também o bacalhau à Sexta-Feira Santa, bacalhau com pasta de azeitona, bacalhau com broa e até, imagine-se, em recheio de canelones.

Ferrugem (Famalicão)
No restaurante Ferrugem a dupla de chefs Dalila e Renato Cunha consolidam a sua cozinha e elevam as expectativas. Nesta casa que já tem nome feito na cozinha de autor prove-se as passagens da última carta, que os próprios classificaram como desafio às memórias da cozinha popular: pastel de bacalhau com nata, a fundir o de Belém com o fiel amigo.

O Batista do Bacalhau (Aveiro)
O nome do restaurante O Batista do Bacalhau diz (quase) tudo sobre este local que apresenta, num espaço amplo, diversos pratos tradicionais da região. O 'fiel amigo' está em grande destaque no restaurante O Batista do Bacalhau uma referência em Aveiro para o degustar.

Farrapo Velho (Porto)
Farrapo Velho ou Roupa Velha é aquele prato feito de sobras mas tão apetecível e saboroso na mesa de Natal. No restaurante Farrapo Velho também consta do menu, ao lado de muitos outros pratos confecionados com bacalhau. Pataniscas com arroz de feijão ou bolos de bacalhau, bacalhau à Leonel, bacalhau à Julinha, bacalhau com camarão e natas fazem parte de um menu onde constam 15 pratos de bacalhau.

O Victor (Póvoa de Lanhoso)
O restaurante O Victor já foi mercearia e taberna. Hoje, é nesta casa, localizada na pequena aldeia de São João de Rei, de alta tradição gastronómica, que se podem provar deliciosos pratos locais, entre os quais o bacalhau. Diz-se que o escritor Jorge Amado o apelidou como o melhor do mundo, e que o poeta David Mourão Ferreira nunca esqueceu o bacalhau assado aqui servido. A fama do bacalhau precede O Victor, e vale mesmo a pena a viagem.

Dóri (Ílhavo)
O nome do restaurante Dóri vem da designação dada a uma embarcação típica do século XIX, mas o que fica na memória neste restaurante Dóri são os peixes, frescos e também o famoso bacalhau, confecionado de várias formas. Ovas de Bacalhau em Salada para entrada e Chora, uma sopa feita com caras do fiel amigo, são apenas algumas sugestões.

O Paparico (Porto)
Um dos melhores restaurantes tradicionais da cidade do Porto, O Paparico tem conquistado crescente fama nos últimos tempos com a sua lista simples e saborosa. Só abre ao jantar pelo que esta é a hora indicada para ir até à Rua de Costa Cabral em busca de um bom bacalhau assado na brasa com batatas a murro ou um arroz de bacalhau. Acompanhe com um dos néctares da bem dotada carta de vinhos.

Populi Caffé & Restaurante (Lisboa)
Ousadia e atrevimento são as características mais evidentes da carta que o Populi caffé&restaurant lançou para este inverno. O menu herda os pratos que mais brilharam nos primeiros meses de abertura e acolhe cintilantes propostas para o General Inverno. O Bacalhau Confitado com Puré de Grão e Bok Choy é uma das melhores propostas da casa. Vá até ao Terreiro do Paço e saboreie demoradamente este prato com assinatura do Chef Luís Rodrigues. De fazer crescer água na boca!

Flor dos Congregados (Porto)
A antiga casa de pasto da baixa portuense Flor dos Congregados - com mais de 160 anos - está transformada agora num castiço restaurante dividido por duas salas. O serviço é acolhedor e a comida tripeira (e não só) é confecionada com esmero. O bacalhau assado no forno com presunto é um dos pratos a experimentar!

Laurentina – O Rei do Bacalhau (Lisboa)
No restaurante rústico Laurentina – Rei do Bacalhau, que conta com mais de 30 anos na arte de servir bacalhau, as sugestões são, pelo menos, nove. Nas entradas, também se sente o aroma do bacalhau, a que se juntam queijos variados. Tudo isto, juntamente com o atendimento cuidado, ficará na memória.

Bem-Me-Quer (Braga)
O restaurante Bem-Me-Quer está dividido em dois pisos, um decorado com quadros alusivos à antiga cidade de Braga e outro mais rústico, que também funciona como palco de reuniões e outros eventos. A comandar o espaço está uma descendente de Joaquina Gomes, que em 1953 deu início a esta odisseia de bem dar de comer. Com muita fama, prémios gastronómicos e sabor inesquecível, o bacalhau à moda da casa continua a justificar as romarias. Aqui, manda a tradição da boa cozinha minhota.

Panorama (Lisboa)
São várias dezenas de metros até ao topo do edifício, mas o elevador supersónico transforma a expectativa de ver Lisboa perto do céu numa viagem de poucos segundos, e a vista justifica a visita. O cenário do restaurante Panorama é magnífico. A decoração elegante, em tons cremes e dourados, as mesas com bonitos atoalhados, acompanhadas do serviço de prata e copos de cristal, tornam o ambiente intimista e muito apaixonante. O verdadeiro ex-líbris da sala tem por nome Leonel Pereira, que se refugia na cozinha, sendo um dos chefs mais criativos e exigentes do nosso País. O Bacalhau aqui tem uma confeção muito especial, é um lombo de bacalhau “Islândia” cozinhado em baixa temperatura com xíxaros, azedas e geleia de pezinhos de coentrada.

Largo do Paço (Amarante)
O restaurante Largo do Paço é um espaço único em Portugal, surpreende a cada minuto de uma refeição, que se revela, mais do que uma ode ao paladar – um verdadeiro festim para os cinco sentidos. Parece estranho que um espaço cheio de requinte, na verdade um palácio, que por natureza elogia e presta homenagem ao passado, albergue uma cozinha tão inovadora e ousada. Aqui o Bacalhau é cozinhado a 70ºC e servido com arroz cremoso de Alcácer do Sal.

Acompanhe o escape.pt no Facebook!
*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.