Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Cama

Santa Luzia Hotel: A “pousada” com a história mais antiga

  • 333
Santa Luzia Hotel
1 / 6

Santa Luzia Hotel

Santa Luzia Hotel
2 / 6

Santa Luzia Hotel

Restaurante do Santa Luzia Hotel
3 / 6

Restaurante do Santa Luzia Hotel

Santa Luzia Hotel
4 / 6

Santa Luzia Hotel

Santa Luzia Hotel
5 / 6

Santa Luzia Hotel

Santa Luzia Hotel
6 / 6

Santa Luzia Hotel

A rede de pousadas de Portugal começou em Elvas com a de Santa Luzia nos anos 40. Hoje o Santa Luzia Hotel, recuperado por privados, mantém o esplendor da arquitetura da época. Por: Augusto Freitas de Sousa



A rede de pousadas de Portugal começou em Elvas com a de Santa Luzia nos anos 40. Hoje o Santa Luzia Hotel, recuperado por privados, mantém o esplendor da arquitetura da época. Por: Augusto Freitas de Sousa

Parece não ser novidade para ninguém que os negócios funcionam melhor se quem está à frente lhes dedica uma atenção especial. O Santa Luzia Hotel não é excepção.

O hotelier João Simões divide a sua paixão entre duas casas, mas não se consegue perceber a que mais lhe aquece a alma. Foi diretor da Pousada de Estremoz, é proprietário do restaurante Cadeia Quinhentista também em Estremoz e do Santa Luzia Hotel em Elvas, que perdeu a designação de Pousada de Portugal quando tomou conta da unidade, um par de anos antes de abrir, em 2013.

Não há muitos a saberem que aquele espaço foi a primeira Pousada de Portugal. Foi projetada pelo arquiteto Simões Jacobetty Rosa – o mesmo que idealizou o Estádio Nacional – e percebe-se pela fachada e interiores a arquitetura conhecida como do “Estado Novo”, com pormenores a lembrar o Ar Deco do início do século XX. Quando abriu as portas a 19 de abril de 1942, tinha apenas seis quartos. Em 1965 aumentaram para 13 e, agora, propõe 25 quartos (€70 a €90) entre os 20 “standart” e os cinco “superior”.

A decoração foi mantida pelos proprietários até ao pormenor. O mobiliário tradicional alentejano, pintado à mão e os azulejos, também eles pintados manualmente, são uma das marcas de uma região conhecida pelos seus artesãos. João Simões conta que quando construíram o edifício e mandaram fazer os azulejos, fizeram uma série deles a mais para que no futuro se pudessem substituir sem qualquer diferença dos originais. Ainda hoje os tem armazenados.

Foi também naquele hotel que nasceu um dos pratos mais emblemáticos da região: o Bacalhau dourado, criado em 1947 por Jacinta do Carmo Bucho. Reza a história que por essa altura duas delegações dos governos espanhol e português se encontraram na pousada sem avisar que ficariam para comer. Aflita, Jacinta pegou no que encontrou, batatas e bacalhau, e conseguiu resolver o problema. Mas há mais história gastronómica. Um dos cozinheiros da unidade hoteleira idealizou uma junção que ainda hoje é famosa no que diz respeito às sobremesas alentejanas. A certa altura juntou a sericaia com a ameixa de Elvas.

As surpresas com o Santa Luzia Hotel estão a cada esquina. Um dia chegaram dois hóspedes franceses a perguntarem pelas peças de uma decoradora conterrânea que teria trabalhado no início da construção da pousada. A cidadã francesa era refugiada da II Grande Guerra e o Governo português encarregou-a de alguns trabalhos, entre os quais o de decorar a então Pousada de Santa Luzia. Ainda se podem ver os trabalhos e intervenção da decoradora que tinham sido documentados há dezenas de anos.

O restaurante do hotel é procurado pelo Bacalhau (€13,50), mas as especialidades passam pela Sopa da panela, uma receita tradicional com pão, enchidos de porco preto, galinha do campo, borrego alentejano e hortelã (€14,50) e o Linguado recheado com molho de camarão, Filetes panados e fritos, arroz-agulha de Alcácer do Sal e legumes ao vapor (€21,50). Outro dos pratos mais solicitados são os Pezinhos de porco de coentrada  com arroz carolino de Alcácer do Sal (€14,50).

Além do restaurante, que mantém pormenores como as cadeiras originais com um desenho exclusivo para aquele edifício, as zonas sociais são amplas. O enorme pátio interior antecipa duas piscinas (adultos e crianças), o bar, as salas de estar, parecem pensados ao pormenor para o convívio, sem inibições de espaço. Os quartos têm vista para a cidade, para o jardim ou para a piscina.

O hotel, com 12.500 metros quadrados de área, está bem localizado para quem quiser conhecer as fortificações de Elvas elevadas a património mundial em 2012. Os dois fortes, Santa Luzia, do século XVII, e Graça (o maior do mundo), do século XVIII, três fortins do século XIX, as três muralhas medievais, a muralha do século XVII e ainda o Aqueduto da Amoreira.

SL Hotel Santa Luzia
Avenida de Badajoz
Elvas
Tel. 268 637 470

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!