Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Cama

Madre de Água Hotel Rural: Como é bela a vida na serra...

  • 333
1 / 14

2 / 14

3 / 14

4 / 14

5 / 14

6 / 14

7 / 14

8 / 14

9 / 14

Chefe António Batista
10 / 14

Chefe António Batista

11 / 14

12 / 14

13 / 14

14 / 14

Ao requinte e à simplicidade alia-se a tradição e a localização. Um hotel perfeito para partir à descoberta da vida no campo.

Ao requinte e à simplicidade alia-se a tradição e a localização. Um hotel perfeito para partir à descoberta da vida no campo.

O silêncio marca a paisagem com a mesma intensidade com que a imponente Serra da Estrela se avista a partir de qualquer ponto dos mais de 60 hectares da propriedade onde fica este hotel. Gouveia fica a cinco minutos e o Parque Natural começa do outro lado da estrada, o que confere ao Madre de Água Hotel Rural uma localização perfeita para quem pretenda regressar, verdadeiramente, às origens. Porque este é muito mais do que um hotel. É a derradeira oportunidade para conciliar uma noite de sossego absoluto com a melhor gastronomia da região, e ainda com experiências únicas como passear com os animais da quinta, ordenhar as cabras e as ovelhas, fazer festas na crina de dóceis cavalos e ver todos os passos dados para produzir o afamado queijo da serra. E, se houver tempo, para passear entre vinhas e oliveiras para depois provar à mesa o vinho e o azeite produzido na propriedade.

O hotel marca a paisagem pela elegante hegemonia entre o edifício novo, onde ficam os quartos, e pelo antigo edificado, construído com as pedras frias que saíram da montanha ali ao lado. Imaculado de tão branco, é o ponto central de dezenas de caminhos onde se multiplicam as vinhas alinhadas, as oliveiras carregadas de azeitonas e de terrenos verdes de pasto onde em liberdade o rebanho se alimenta. Será redundante dizer que o Madre de Água Hotel Rural é apenas um hotel. É enoturismo, é laboratório de preservação de tradições, é uma fábrica de sonhos de criança e um espaço que, desde 2008 não tem parado de crescer.

No total, este hotel que abriu as portas em 2012, tem apenas oito quarto e duas suites. Apoiado por um elegante restaurante, cada vez mais no rumo certo, pretende ser a oportunidade do regresso à terra de turistas urbanos sem ligação umbilical com as tradições e com os costumes do interior do País. Aos poucos foi agregando, mais do que valências, verdadeiras experiencias que seduzem os mais novos e os que teimam em não deixar passar a adolescência.

Comece o dia com um pequeno-almoço cheio de produtos acabados de fazer dentro da propriedade. As laranjas foram apanhadas pela fresca, o pão chega à mesa ainda a fumegar e a manteiga de cabra foi batida de véspera, pronta para se derreter em doses generosas. Os doces e as compotas que alegram a manhã foram feitos como manda a tradição e, a meio do dia, vão-se revelar como a energia perfeita para percorrer os trilhos propostos pelo Madre de Água Hotel Rural. Comece por ver as galinhas e não se deixe intimidar com os cachorros que de felizes correm até junto dos hóspedes à procura de uma festa.

Passe depois pelos estábulos e afague as crinas dos imponentes alazões que aproveitam o sol, enquanto o treino não começa no picadeiro que está quase construído. Siga depois caminho entre as vinhas e as oliveiras até chegar à queijaria onde se produz uma das maiores jóias da Serra da Estrela. Por um vidro, num ambiente imaculado, observe como do leite se faz queijo e requeijão, antes de se decidir a prova-lo numa fatia de pão. Caso queira, pode fazer o percurso de bicicleta ou de mota todo o terreno, ou então à boleia de uma simpática guia fornecida pelo Hotel.

Com tanta atividade, o natural será que o estômago comece a dizer que está na hora de regressar ao restaurante. Com uma nova carta, saída da criatividade do chefe António Batista, serve mais do que refeições. Cada prato é um desfile de tradição e regionalismo, vestidos como elegantes propostas gastronómicas que provam que ainda há margem para criar utilizando apenas os melhores produtos regionais.

A refeição deve sempre começar com uma fenomenal Empada de enchido Serra da Estrela, acompanhada por um misto de salada fresca e Redução de Balsâmico (€5,50). O Taco de Polvo estaladiço, puré de abóbora assado, azeite de coentros e micro-verdes (€7) é outra excelente sugestão, bem como a inovadora Francesinha da Serra da Estrela (€14), feita com o excelente queijo produzido na quinta. O Lombinho de javali corado em pasta de mostarda com arroz de grelos e toucinho fumado (€17) revela-se uma agradável surpresa que abre caminho para um doce encerrar da refeição.

Na carta de sobremesas este prato apresenta-se assim: "Na nossa modesta opinião "o melhor leite-creme do mundo" com gelado de arroz doce e canela" (€5,50). Caberá a cada um fazer o julgamento. Mas recomenda-se que se guarde algum espaço para terminar a refeição com outro gelado. Um de Touriga Nacional e, esse sim, uma verdadeira surpresa!

Quinta Madre de Água Hotel Rural
Vinhó
Gouveia
Tel. 238 490 500

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!